segunda-feira, 24 junho , 2019

A terceira margem do rio, um conto de Guimarães Rosa

Nosso pai era homem cumpridor, ordeiro, positivo; e sido assim desde mocinho e menino, pelo que testemunharam as diversas sensatas pessoas, quando indaguei a informação.

Furto de flor, uma crônica de Carlos Drummond de Andrade

Furtei uma flor daquele jardim. O porteiro do edifício cochilava, e eu furtei a flor.

“É tempo de viver sem medo”, Eduardo Galeano

Em 2011 ocorreu, em Estoril, uma Conferência cujo tema era “Segurança”. Nessa ocasião, o escritor Mia Couto proferiu um festejado discurso, intitulado: “Murar o medo”.

Discurso de Pablo Neruda ao ganhar o Prêmio Nobel da Literatura

Ao receber o Prêmio Nobel de Literatura, em 1971, o poeta evoca o território de sua juventude e prevê um mundo novo, em cuja construção...

Para que serve a utopia? – Eduardo Galeano

A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos.

“Como viver apaixonadamente… Não importa sua idade.” Por Isabel Allende

"Se escrevo alguma coisa, temo que ela aconteça, se amo demais alguma pessoa, tenho medo de perdê-la; no entanto, não posso deixar de escrever,...

ADEUS A MANOEL DE BARROS

Depois de enfrentar sérias complicações de saúde, Manoel de Barros, 97 anos, faleceu hoje (13 de novembro  de 2014) em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

10 motivos para amar Mia Couto

Por Nara Rúbia Ribeiro e Josie Conti Realizamos uma pergunta aberta aos fãs de Mia Couto nas páginas do Facebook Mia Couto Oficial e CONTI...

Em entrevista de 1959, Bertrand Russell deixa dois recados para humanidade

Bertrand Russell foi um dos mais influentes matemáticos, filósofos e lógicos que viveram no século XX. Político liberal, ativista e um popularizador da filosofia, Russell foi respeitado por inúmeras pessoas...

LÍNGUA DE BRINCAR: documentário inédito com Manoel de Barros

Uma carta, escrita por Lucia Castello Branco para Manoel de Barros, traça o caminho de uma viagem ao encontro do escritor, percorrendo sobretudo a...

Mia Couto: “Há quem tenha medo que o medo acabe”

A fala é de 2011, durante a Conferência do Estoril daquele ano. Em um papo sobre segurança, o escritor moçambicano Mia Couto — um dos meus preferidos e...

Mia Couto – Repensar o pensamento

Mia Couto nasceu em 1955, na Beira, Moçambique. É biólogo, jornalista e autor de mais de trinta livros, entre prosa e poesia. Seu romance Terra...

Zygmunt Bauman – sobre os laços humanos, redes sociais, liberdade e...

Zygmunt Bauman é um sociólogo polonês que iniciou sua carreira na Universidade de Varsóvia, onde teve artigos e livros censurados e em 1968 foi...

Leminski define a poesia no sec XX

Leminski define a poesia no sec XX.