Saiba o que acontece quando você não faz a troca dos lençóis uma vez por semana

Mais do que te explicar a importância de fazer a troca dos lençóis da sua cama, este texto tem a intenção de te fazer um alerta de que esta tarefa tem que ser realizada com frequência.

REDAÇÃO CONTI outra

Pode ser que você tenha adquirido, com os seus pais, o hábito de trocar os lençóis da sua cama com frequência, mas o faça sem saber exatamente o porquê. E pode ser também que simplesmente postergue esta tarefa o máximo que consegue. Mais do que te explicar a importância de fazer a troca dos lençóis da sua cama, este texto tem a intenção de te fazer um alerta de que esta tarefa tem que ser realizada com frequência. E quem explica tudo é Philip Tierno, microbiologista da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

O especialista alerta que, se os lençóis da sua cama não forem trocados constantemente, a sua cama pode tornar-se o lugar perfeito para a proliferação de bactérias e fungos e, como resultado, você pode ter maiores chances de contrair infecções e ficar doente.

Estando em contato próximo com almofadas e lençóis (especialmente se opta por dormir despido ou quase), na verdade, inalamos esses microorganismos e, assim, podemos passar a sofrer com constipações graves, dores de garganta e muito mais.

É, portanto, de extrema importância manter a higiene dos lençóis, principalmente se considerarmos o fato de que um terço de nossas vidas é gasto na cama. O especialista ressalta ainda a importância para o bem-estar de dormir em uma cama limpa e as repercussões positivas sobre o sono, sendo útil para quem tem problemas de insônias.

Considere que entre almofadas e lençóis, cada um de nós produz uma média de 26 litros de suor e isso é precisamente o que permite uma maior proliferação de fungos.

Foi revelado, através de uma pesquisa de alguns anos atrás, que as nossas almofadas, após um ano e meio desde o primeiro dia de uso, podem concentrar até 17 diferentes tipos de fungos, geralmente inofensivos, mas que podem piorar os sintomas daqueles que já sofrem de asma ou sinusite. Você sabia dessa?

O problema não se limita à transpiração, mas também engloba a troca normal das células da epiderme que acabam na cama, de secreções íntimas, vaginal e anal, que podemos liberar para os lençóis ou, de espirros e tosses que semeiam vírus e bactérias na cama. Outros fatores externos que sujam os lençóis são os ácaros e depois, se tiver animais de estimação em casa, os pelos dos cães ou gatos, também.

Dadas as informações, se eu fosse você, iria agora mesmo conferir se os lençóis da sua cama já foram trocados nesta semana.

***

REDAÇÃO CONTI outra. Com informações de Notícias ao Minuto

Photo by Ivan Obolensky from Pexels

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.