Alex Orchin, de 31 anos, é visto diariamente pela vila de Wivelsfield, em Sussex, na Inglaterra, dirigindo seu peculiar Peel P50 azul. O entusiasta de carros de 1,75m chega a parecer gigante dentro do veículo, que tem apenas 134 cm de comprimento, 98 cm de largura e 100 cm de altura.

Outro detalhe fascinante sobre o carro de Alex é que o tanque de gasolina é de apenas 5 litros. Segundo o britânico, cerca de £ 7 (R$ 44,00 em valores atuais) já são o suficiente para sair do posto de gasolina com o tanque cheio.

O excêntrico Alex é um ávido colecionador de automóveis que adora dirigir seu minúsculo triciclo. O carro de um lugar é incapaz de comportar uma mochila ou uma mala; além disso, força o condutor a permenecer com os joelhos em ambos os lados do volante.

Ao New York Post, Alex contou que tem interesse em carros antigos, vintage e incomuns desde criança. “Ninguém da minha família gostava disso – era uma obsessão aleatória!”, disse.

“Eu costumava ser motorista de carros antigos e tive um Modelo T 1914 e um Morris Minor 1968 também. Fiquei fixado nessa ideia de ter um P50 só porque era tão pequeno, mas quando vi que um original que custava £ 100.000 (R$ 628.000), meio que o sonho acabou.”, conta o britânico.

Cerca de quatro anos atrás, ele comprou um modelo dos mais novos, que anteriormente pertencia a uma pessoa da Ilha de Man.

“O carro sempre chama a atenção, e isso me impressiona porque para mim é apenas um carro pequeno. Todos que o veem pessoalmente dizem, ‘É muito menor do que eu pensava'”, diz Alex.

“Posso colocar uma sacola de compras no lado esquerdo do carro pelo freio de mão, mas nada além disso”

Seu carro, um P50, foi feito pela primeira vez na Ilha de Man na década de 1960 e em 2010 foi nomeado no livro Guinness World Records como o menor carro de produção já construído.

O veículo foi construído em 2017, mas é baseado no design original dos primeiros modelos de produção na década de 1960. O minimotor permite a Alex viagens confortáveis ​​de ida e volta para sua casa.

Alex disse: “Já tive muitos carros e nenhum deles recebeu tanta atenção quanto este.

“Normalmente, se eu paro em um Morris Minor, são pessoas e entusiastas de carros que querem vir conversar comigo.”

***
Redação Conti Outra, com informações de New York Post.
Fotos: James Linsell-Clark/SWNS.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.