Para quem ama o mundo virtual

O mundo virtual tem a vantagem de conseguir oferecer alguns divertimentos que, na vida real, só poderiam ser encontrados em outros países. Por exemplo, é possível viver a emoção da roleta online através do computador ou do celular. Na verdade, todas as atrações de um cassino podem ser encontradas virtualmente. Agora já é possível deixar o passaporte na gaveta e embarcar para Las Vegas diretamente de sua tela.

E entre os clássicos, a roleta é a rainha. Para muitos, ela é a quintessência dos cassinos, e um manancial de charme. Talvez seja a combinação das cores vermelho e preto, que remontam a um passado de luxo que já vem de muitos séculos. No jogo, os trinta e seis números da mesa são divididos entre as duas cores, e os jogadores têm a opção de apostar na cor, em vez de escolher um número – o que aliás é uma aposta mais fácil de vencer. Também é possível escolher números pares ou ímpares, números de 1 a 18 ou de 19 a 36… ou combinar tudo isso, com apostas múltiplas.

Evidentemente, o palpite que paga melhor é o de um número seco – como o 21 vermelho. Mas você pode melhorar suas chances se escolher grupos de números, como dois adjacentes, quatro adjacentes, duas fileiras adjacentes, uma coluna, ou duas colunas adjacentes. A lógica aqui é que menos é mais: quanto menos números houver no grupo, maior o prêmio.

Todas essas possibilidades estão disponíveis na roleta online com um grau de realismo impressionante – aqui incluída a sofisticação mencionada, mas também os efeitos sonoros e até a emoção da bolinha pipocando. Tudo no conforto de casa.

Para quem ama o mundo presencial – Pintura

Para quem quer colocar a mão na massa, ou melhor, nas tintas, a dica é a pintura. Arrisque-se com um godê e algumas bisnagas de tinta e solte a criatividade, sem compromisso de acabar no Louvre. O mais importante é se expressar através das cores e texturas e assim chegar a um melhor autoconhecimento. Isso é conhecido como arteterapia, e há inclusive cursos sobre o assunto, caso você prefira ser guiado por um especialista.

Muita gente acha que para pintar algo é necessário ter algum talento com desenho, mas isso é um mito. A pintura não precisa ser figurativa – esse conceito ficou no século XIX. A arte é, antes de tudo, a expressão de uma emoção. Então, é só deixar fluir e ver onde as pinceladas te levam.

Para seres dos dois mundos – Livros e filmes

Algumas formas de diversão conseguem transitar entre os mundos real e virtual. É o caso dos livros, que mantêm sua forma em papel, adorada por leitores que gostam de sentir a textura das folhas e o inconfundível cheiro de livro novo, mas que também têm versões virtuais, baixáveis em aparatos como o Kindle, e que permitem serem guardadas sem ocupar quilômetros de prateleiras.

 

Da mesma forma, os filmes têm sua versão doméstica, disponibilizada nas inúmeras plataformas de streaming, mas também têm a sua versão outdoor: os cinemas, com suas telonas, poltronas confortáveis e a certeza de que por duas horas o mundo não vai te incomodar, desde que você lembre de desligar o celular. E, unindo as duas formas de filmes, algo que o mundo virtual nunca conseguiu imitar: as pipocas quentinhas. Seja as de cinema ou as de micro-ondas.







LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES



As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.