Professora aposentada de 92 anos é tomada de alegria e ânimo novamente ao ensinar a própria cuidadora a ler

Uma vez professora, sempre professora! Aos 92 anos, dona Ione andava doente e apática, mas tudo mudou quando ela ganhou um novo propósito: ensinar a própria cuidadora a ler escrever. A neta conta que ela parece até mais nova. É a alegria em fazer o bem!

REDAÇÃO CONTI outra

Uma vez professora, sempre professora! Aos 92 anos, dona Ione andava doente e apática, mas tudo mudou quando ela ganhou um novo propósito: ensinar a própria cuidadora a ler escrever. A neta conta que ela parece até mais nova. É a alegria em fazer o bem!

Você já conheceu alguém que demonstra tanta aptidão e alegria ao realizar o seu ofício que parece ter nascido para isso? Pois este parece ser o caso da professora aposentada Ione Nóbrega, de 92 anos, que viu sua vida se encher de ânimo e alegria novamente ao se incumbir da função de alfabetizar sua recém-contratada cuidadora.

A cuidadora em questão chama-se Maria e tem 35 anos. Ela, que não sabia ler nem escrever, não pestanejou em aceitar a oferta da Dona Ione para finalmente adquirir o conhecimento que lhe foi negado na infância.

“Quando a vovó soube disso, tratou logo de perguntar se ela queria aprender. Com a resposta afirmativa, vovó começou a ensinar”, contou Manuela Praxedes, advogada de 32 anos e neta de dona Ione, ao site SNB.

É difícil saber quem se beneficiou mais com essa novidade, se foi Maria, que ganhou aulas gratuitas de uma professora muito especial, ou se foi done Ione, que pôde, a partir das aulas, resgatar a memória de seus anos áureos em que alfabetizava e aconselhava centenas de alunos. A satisfação por lecionar afetou positivamente seu corpo e sua mente, trazendo-lhe vitalidade e bem-estar.

Professora e aluna moram em Fortaleza, no Ceará. Todos os dias, pela manhã, elas se sentam juntas à mesa e estudam, antes do início do expediente da cuidadora. E as aulas já vem apresentando satisfatórios resultados.

Manuela, neta de dona Ione, até tirou uma foto do caderno da avó, mostrando um ditado escrito com uma letra já bastante caprichada para quem comeu a ter aulas somente no início deste ano.

E, como se sabe, fazer o bem é uma via de mão dupla, e dona Ione parece até remoçada depois de voltar a fazer aquilo que mais gosta na vida: lecionar.

“Ganha a Maria com conhecimento, ganha a vovó com rejuvenescimento e ganhamos nós que podemos presenciar uma cena tão linda e edificante”, comemorou a neta.

***

Redação CONTI outra. Com informações de Razões para acreditar

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.