Elefantes fazem fila para abraçar essa mulher. Eles são órfãos e ela passou 40 anos cuidando deles

O amor de Sheldrick por essas criaturas é tão grande que eles sentiam isso, e esperavam ansiosamente por seus abraços, assim como o amor que eles tinham recebido de sua mãe antes.

CONTI outra

Daphne Sheldrick dedicou sua vida a proteger os jovens elefantes que ficaram sozinhos depois que caçadores ilegais mataram seus pais para obterem marfim.

Os animais são os seres mais agradecidos do mundo, muito mais que seres humanos. Embora eles não possam demonstrá-lo através de palavras, eles fazem isso com gestos físicos que, uma vez que entendemos, podemos compreender como somos importantes em suas vidas. Especialmente quando se trata de animais que foram resgatados ou receberam a ajuda de um humano.

Um homem chamado David Sheldrick com sua esposa, Dr. Daphne Sheldrick, trabalharam por muitos anos ajudando a vida selvagem da África. Eles se dedicaram a aumentar a conscientização sobre esses animais e a tentar impedir a caça ilegal de elefantes para o tráfico de marfim.

Depois de trabalharem muitos anos juntos, em 1977, David morreu de um ataque cardíaco, deixando sua esposa sozinha nesta difícil luta. No entanto, isso a motivou ainda mais para continuar seu legado, então ela criou a fundação David Sheldrick Wildlife Trust, uma das 3 organizações em todo o continente que resgata, reabilita e libera elefantes órfãos que tiveram problemas por causa da ganância de ser humano.

Sem suas mães, os pequenos elefantes provavelmente não sobreviveriam, mas graças à ajuda do Dr. Sheldrick, eles conseguiram se manter durante a infância e depois sobreviver por conta própria.

Para ajudá-los, Sheldrick criou uma fórmula de leite materno especial com gordura vegetal e óleo de coco, que mantém os jovens felizes, apesar de estarem longe de sua família para sempre. De fato, graças a esta fórmula, ela se tornou a primeira pessoa capaz de criar bebês de elefante.

Como a maioria dos animais chega estressada tentando escapar do santuário, todos recebem um cuidador que os supervisiona durante a noite e os acalmam quando eles se sentem assustados.

Uma vez que eles atingem a idade adulta, eles são levados para o Parque Nacional de Tsavo, onde vivem protegidos pelo resto de suas vidas, longe da mão cruel do homem.

O amor de Sheldrick por essas criaturas é tão grande que eles sentiam isso, e esperavam ansiosamente por seus abraços, assim como o amor que eles tinham recebido de sua mãe antes.

***

Tradução feita pela CONTI outra, do original de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.