Ela quase foi expulsa do ônibus por não acreditarem que seu companheiro era um cão-guia.

"Os cães-guia são labradores amarelos e seu cachorro é preto", disseram-lhe.

CONTI outra

“Os cães-guia são labradores amarelos e seu cachorro é preto“, disseram-lhe.

Cães de assistência são treinados para melhorar a qualidade de vida de pessoas que sofrem de uma deficiência ou dificuldade.  Alguns são guias para pessoas cegas, outros ajudam a controlar ataques de epilepsia e outros ajudam pessoas com mobilidade reduzida. Em geral, temos a imagem de que esses cães são o típico labrador de pele clara, mas na realidade podem ser de qualquer raça e cor.

Megan Taylor, uma cega de 22 anos e seu cão-guia Rowley tiveram um momento desagradável dentro de um ônibus quando uma pessoa os repreendeu e pediu para saírem do veículo.

Ambos estavam no transporte público quando uma mulher se aproximou e disse: “Por que há um cachorro no ônibus? Tirem isso!” Megan tentou educadamente explicar que Rowley era um cão-guia, mas a mulher a chamava de mentirosa porque “os cães-guia são labradores amarelos” e o dela era preto.

“Eu não acreditava no que estava ouvindo, tentei explicar que os cães guia e de assistência podem ser de qualquer cor e não precisam ser labradores, embora Rowley seja dessa raça”, disse Megan em uma conversa com a 9GAG. “Ela me disse que eu estava errada. Decidi que neste momento não havia nada que eu pudesse dizer para educar essa mulher e que não valia a pena. Em vez disso, optei por ignorá-la enquanto ainda falava bobagens”, disse ela.

Megan sofre de cegueira episódica desde que sofreu um ferimento na cabeça aos 15 anos, acidente que também causou uma série de outros problemas médicos, tais como perda auditiva, diminuição do equilíbrio, crises frequentes de desmaios e tonturas. Rowley ajuda Megan diariamente, o que inclui recuperar itens que caíram, e pode até pedir ajuda se Megan perder a consciência.

Infelizmente a menina revelou que esta não é a primeira vez que ela foi discriminada no transporte público, assegurando que chegou a ser expulsa uma vez.

***

Tradução feita pela CONTI outra, do original de UPSOCL.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.