10 famosas histórias de sucesso que vão inspirar você a continuar

Enquanto o pensamento de jogar tudo para o alto e ir embora é muito atraente, tire um segundo para se conectar com as pessoas que passaram por isso e sobreviveram.

O fracasso ocorre todos os dias, na escola, nos trabalhos domésticos e nas famílias. É inevitável, irritante e causa pessimismo.

Enquanto o pensamento de jogar tudo para o alto e ir embora é muito atraente, tire um segundo para se conectar com as pessoas que passaram por isso e sobreviveram.

Aqui estão 10 famosas histórias de sucesso em todo o mundo que irão inspirá-lo a continuar e alcançar a grandeza:

1. J.K. Rowling

Durante um discurso de formatura em Harvard, a autora de Harry Potter, J.K. Rowling, descreveu a importância e o valor do fracasso. [1]

Por quê? Simplesmente porque ela já também já fracassou.
Poucos anos depois de sua formatura na faculdade, seus piores pesadelos foram realizados. Em suas palavras,

“Eu fracassei em uma escala épica. Um casamento excepcionalmente curto tinha implodido, e eu estava desempregada, era uma mãe solteira e tão pobre quanto é possível estar na Grã-Bretanha moderna, sem estar desabrigada. O que os meus pais temiam e eu temia aconteceu, e por todos os padrões usuais, eu fui o maior fracasso que conheci.”

Sair desse fracasso mais forte e mais determinada foi a chave para seu sucesso.

2. Steve Jobs

A agora revolucionária Apple começou com dois homens em uma garagem. Anos depois, todos nós a conhecemos como uma empresa de US$ 2 bilhões, com mais de 4.000 funcionários.

No entanto, quase inacreditavelmente, Steve Jobs foi demitido da própria empresa que ele começou.

A demissão fez com que ele percebesse que sua paixão por seu trabalho excedia a decepção do fracasso. Outros empreendimentos, como a NeXT e a Pixar, levaram Jobs de volta à posição de CEO na Apple. Jobs disse em 2005:

“Eu não vi isso na época, mas acontece que ser demitido da Apple foi a melhor coisa que poderia ter acontecido comigo.”

Perdeu seu emprego hoje? Continue seguindo em frente e você pode ser como esse cara!

3. Bill Gates

Bill Gates abandonou Harvard. Ele foi sócio de um negócio chamado Traf-O-Data, que foi um verdadeiro fracasso. [2]

No entanto, a habilidade e a paixão pela programação de computadores transformaram esse fracasso no pioneiro da famosa empresa de software Microsoft e o bilionário de 31 anos mais jovem do mundo.

Em suas próprias palavras:

“É bom comemorar o sucesso, mas é mais importante prestar atenção às lições do fracasso”.

Isso não quer dizer que abandonar Harvard o transformará em bilionário, mas talvez essa formação brilhante não valha tanto quanto a motivação e a paixão para ter sucesso.

4. Albert Einstein

A palavra “Einstein” está associada à inteligência e é sinônimo de gênio. No entanto, é um fato famoso que o pioneiro da teoria da relatividade geral, o próprio Albert Einstein, não falava fluentemente até os nove anos de idade. Sua natureza rebelde o levou a ser expulso da escola, e ele foi recusado na Escola Politécnica de Zurique.

Seus contratempos anteriores não o impediram de ganhar o Prêmio Nobel de Física em 1921. Afinal, ele acreditava que:

“O sucesso é o fracasso em andamento.”

Até hoje, sua pesquisa influenciou vários aspectos da vida, incluindo cultura, religião, arte e até tarde da noite na TV.

Só porque você ainda não conseguiu nada grande, não significa que você não pode ser um Einstein.

5. Abraham Lincoln

Fracassando nos negócios em 1831, sofrendo um colapso nervoso em 1836, derrotado em sua candidatura à presidência em 1856, Abraham Lincoln não era estranho à rejeição e ao fracasso. Ao invés de tomar esses sinais como motivação para a rendição, ele se recusou a parar de tentar o seu melhor.

Nas palavras deste grande homem:

“Minha grande preocupação não é se você fracassou, mas se está satisfeito com seu fracasso.”

Lincoln foi eleito em 1861 como o 16º presidente dos Estados Unidos da América.
A quantidade de rejeição que você recebe não é um fator determinante. O sucesso ainda está ao seu alcance.

6. Michael Jordan

“Eu perdi mais de 9.000 cestas na minha carreira. Eu perdi quase 300 jogos. 26 vezes, fui confiado a fazer a cesta vencedora e errei. Eu fracassei repetidas vezes na minha vida. E é por isso que eu tenho sucesso.”

Esta citação da lenda do basquete Michael Jordan em um anúncio da Nike fala por si.

Seria um equívoco fácil que as habilidades de basquete de Jordan giram em torno de talentos naturais. Na verdade, em seus primeiros anos, os treinadores de basquete tinham dificuldade em enxergar além do fato de que Jordan não tinha atingido a altura mínima.

Foram anos de esforço, prática e fracasso que fizeram a estrela que conhecemos hoje.

7. Steven Spielberg

Considerado um dos cineastas mais influentes de todos os tempos, Steven Spielberg é um nome familiar. É surpreendente perceber, portanto, que o gênio por trás de Tubarão e E.T. teve notas baixas no ensino médio, sendo rejeitado pela Universidade do Sul da Califórnia três vezes.

Enquanto estava na faculdade, ele chamou a atenção de executivos da Universal, que o contratou como diretor de televisão em 1969. Isso significava que ele não terminaria seu diploma universitário por mais 33 anos.

No final das contas, perseverança e aceitação do fracasso é a chave do sucesso.

“Embora eu envelheça, o que eu faço nunca fica velho, e eu acho que é isso que me deixa com fome.”

Notas baixas no ensino médio de lado, não há como questionar a genialidade envolvida.
Até o momento, Spielberg já dirigiu 51 filmes e recebeu três Oscars.

8. Walt Disney

 

O criador do Mickey Mouse, Walt Disney, abandonou a escola ainda jovem em uma tentativa fracassada de se juntar ao exército. [3] Um de seus empreendimentos anteriores, o Laugh-o-Gram Studios, faliu devido à sua falta de capacidade de administrar um negócio de sucesso. Ele já foi demitido de um jornal do Missouri por “não ser criativo o suficiente”.

Ainda hoje, o gênio por trás dos estúdios da Disney é responsável por gerações de memórias e sonhos da infância. De Branca de Neve a Frozen, a Disney continuará entretendo o mundo para as gerações futuras.

A lógica por trás disso é simples:

“Não olhamos para trás por muito tempo. Continuamos avançando, abrindo novas portas e fazendo coisas novas, porque somos curiosos…e a curiosidade continua nos guiando por novos caminhos.”

9. Vincent Van Gogh

Durante sua vida, Vincent Van Gogh sofreu doença mental, fracassou em relacionamentos e cometeu suicídio aos 37 anos de idade.

Ele só vendeu uma pintura em sua vida, sendo considerado um fracasso como artista. No entanto, isso não estragou seu entusiasmo e paixão pela arte.

Ele nunca saberia que, anos e anos após sua morte, ele se tornaria conhecido como uma figura chave no mundo do pós-impressionismo e, finalmente, um dos maiores artistas que já existiu.

Ele nunca soube que se tornou um tema frequente nas aulas de arte e sua imagem seria usada em TV, livros e outras formas de cultura popular.

Nas palavras deste grande, mas trágico homem:

“Se você ouvir uma voz dentro de você dizer ‘você não pode pintar’, então, seja como for, pinte, e essa voz será silenciada.”

10. Stephen King

Como uma criança paranoica e perturbada, atormentada por pesadelos e criada na pobreza, não é surpresa que Stephen King tenha crescido até o título: “Mestre do horror”. [4]

Um vício em drogas e álcool eram seus mecanismos para lidar com a infelicidade que ele sentia em sua vida. A frustração que sentiu em relação a múltiplas rejeições por editores, em combinação com substâncias ilícitas, o levou a contemplar mentalmente a violência contra seus próprios filhos.

Essas emoções intensas foram aquelas que ele focou em sua escrita. E é por isso que ele disse:

“Nós inventamos horrores para nos ajudar a lidar com os reais.”

Escrever tornou-se seu novo mecanismo de enfrentamento, e é assim que o grande autor que conhecemos hoje cresceu para o sucesso.

Falha com mais frequência para ter sucesso

Como Albert Einstein disse, o fracasso é apenas um sucesso em progresso. Se preferir não falhar, você provavelmente nunca será bem-sucedido.

O sucesso vem de momentos de frustrações quando você fica mais desconfortável. Mas depois de passar por todos esses tempos amargos, você se tornará mais forte e chegará mais perto do sucesso.

Não tenha medo de fracassar. Na verdade, comece a fracassar e comece a fracassar com frequência; é assim que você terá sucesso.

Referência

[1] ^ Harvard Magazine: The Fringe Benefits of Failure, and the Importance of Imagination
[2] ^ Money Watch: Celebs who went from failures to success stories
[3] ^ Biography Online: Walt Disney Biography
[4] ^ Mail Online: Stephen King’s Real Horror Story: How the novelist’s addiction to drink and drugs nearly killed him

Tradução CONTI outra. Do original 10 Famous Failures to Success Stories That Will Inspire You to Carry On, escrito por Elizabeth Andal

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.