“Wheel the World”: o projeto que permite que pessoas em cadeiras de rodas viajem pelo mundo

Uma grande parte das maravilhas desse mundo não possuem lugares com perfeita acessibilidade. A “Wheel the World” foi criada para ajudar aqueles que possuem esses desejos mas têm dificuldades para realiza-los.

Ana Carolina Conti Cenciani

Muitas pessoas possuem o sonho de viajar pelo mundo, admirar paisagens de diferentes lugares, conhecer novas culturas e ter novas experiências. Porém, infelizmente, quando se possui uma deficiência física, muitas dessas experiências se tornam mais complicadas de serem realizadas. Uma grande parte das maravilhas desse mundo não possuem lugares com perfeita acessibilidade.

A “Wheel the World” foi criada para ajudar aqueles que possuem esses desejos mas têm dificuldades para realiza-los, é um projeto e empreendimento que permite que pessoas em cadeiras de rodas viajem pelo mundo.

Álvaro Silberstein é um jovem chileno que, aos 19 anos de idade, sofreu um acidente e ficou com 75% do seu corpo paralisado. Seu sonho também era viajar pelo mundo, mas esse acidente fez com que ele perdesse as esperanças e não enxergasse as possibilidades. Ele pensou muito sobre como fazê-lo, até que teve uma ideia.

Ele morava nos Estados Unidos e percebeu que podia visitar alguns parques, apesar de estar em uma cadeira de rodas. Portanto, ele pensou no resto do mundo, em lugares como Machu Picchu e a Ilha de Páscoa, onde seria impossível chegar com sua cadeira.

Juntamente com Camilo Navarro, eles decidiram criar o “Wheel the World”, um empreendimento que viaja com pessoas com deficiência física e os leva para viver uma experiência inesquecível, sem nenhum empecilho para suas cadeiras de rodas.

Hoje eles possuem 32 destinos que se tornaram acessíveis por pessoas com problemas de mobilidade, principalmente para aquelas que usam cadeira de rodas. Entre os lugares de maior destaque estão Machu Picchu (Peru), Ilha de Páscoa (Chile), Miami (EUA) e Rio Secreto (México).

Eles alcançaram algo que qualquer um pensaria impossível quando se está acima de uma cadeira de rodas, mas superaram seus medos, estigmas e hoje são referência mundial para pessoas que necessitam de inclusão.

 

Texto adaptado e traduzido. Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS