Vovô italiano chamou a polícia para evitar a solidão na véspera de Natal

O vovô Fiorenzo, de 94 anos, estava triste com a solidão, então ligou para a polícia italiana perguntando se por apenas 10 minutos alguém poderia passar pela sua casa para compartilhar um brinde de Natal.

REDAÇÃO CONTI outra

A noite de Natal, além do significado religioso, é também uma data em que se celebra a união familiar ou o apreço que temos por nossos amigos. Não existe noite melhor do que aquela com a mesa cheia, não só com comida, mas com os nossos mais entes queridos. Porém, há quem tenha que passar a data de forma diferente, longe por causa da pandemia do COVID-19.

Fiorenzo, um homem de 94 anos que vive no norte da Itália, sofreu as consequências do isolamento, estando separado de toda a família. Ele estava prestes a comemorar o Natal em sua casa sem ninguém, até que lhe ocorreu a ideia de chamar a polícia local.

Fiorenzo foi claro quanto à sua “emergência”, dizendo que ficou sozinho e triste em casa depois do Natale precisava da companhia de uma pessoa para fazer o brinde de Natal.

O que poderia ser visto como um caso de menor necessidade foi considerado uma ocorrência como qualquer outro. Os policiais se colocaram no lugar do idoso, pensando em seus próprios pais e em como o ano de 2020 foi difícil para muitos. Então eles não iriam deixar que Fiorenzo terminasse a noite triste e solitário.

O senhor de 94 anos só pediu a alguém que passasse em sua casa por 10 minutos, o que foi prontamente atendido. A pedido, chegaram dois policiais que sem problemas se sentaram à mesa e brindaram enquanto ligavam por videochamada para a família de Fiorenzo para mostrar como estava bem acompanhado.

Fiorenzo reconheceu que ficou muito comovido com o gesto dos policiais a quem contou sobre seu ano difícil longe de seus entes queridos.

No dia seguinte, os dois policiais voltaram à casa do velho para lhe dar um último presente de Natal , a foto que tiraram juntos naquela noite para que ele pudesse guardá-la, sabendo que pode contar com a polícia para tudo que precisar no futuro.

***
Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Fotos: Arma dos Carabinieri.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.