A origem da palavra “Psicoterapia” vem do grego PSYKÉ, “mente” mais THERAPEIA, “ato de curar”, de THERAPEUEIN, “curar, fazer tratamento médico”, portanto, significa literalmente, tratamento da mente.

A psicologia foi regulamentada como profissão em 1962, portanto completa 59 anos em 2021. Assim, se comparada à outras profissões, é muito recente no Brasil e por isso, é comum encontrar pessoas que não compreendem o trabalho dos profissionais dessa área ou que confundem a função que o psicólogo desempenha.

Os profissionais da psicologia iniciam a sua formação com a graduação de 5 anos para compreender com profundidade o pensamento, emoções, personalidade, sentimentos, processo de aprendizagem, fantasias e toda a complexidade do funcionamento psíquico do ser humano em todas as suas fases da vida.

Mas, é comum encontrarmos posts nas redes sociais que comparam a psicoterapia com atividades prazerosas como viajar, estar com amigos, beber uma taça de vinho, fazer caminhada/academia, praticar yoga e tantas outras ações terapêuticas ou de saúde física.
Saiba também que tudo que foi descrito acima é terapêutico e precisamos disso. Os exercícios físicos são fundamentais para cuidar da nossa saúde, autoestima e liberam hormônios como endorfina, adrenalina, noradrenalina e serotonina, que nos trazem bem-estar. Entretanto, não podem ser confundidos com psicoterapia.

Porém, diferente dos posts que encontramos nas redes sociais que fazem alusão erroneamente ao trabalho do psicólogo, tais como “minha psicoterapia é viajar”, “minha taça de vinho, minha psicoterapia”, realizar o tratamento psicológico requer muito desejo do paciente em conhecer o seu funcionamento psíquico. O atendimento é semanal e tem duração de 50 minutos.

Os especialistas da área psi são instrumentalizados com teorias e técnicas para acolher, identificar e tratar os sintomas das pessoas que procuram o trabalho. Uma das funções é colocar o paciente frente a frente com seus traumas de forma amorosa, mas com a técnica correta para dar o suporte necessário. É conduzir o paciente para o seu autoconhecimento de forma respeitosa, mas científica.

Saiba que o trabalho do profissional é caminhar junto com o paciente, é visitar as entranhas das suas dores, de maneira delicada, porém técnica. Essas são algumas ferramentas utilizadas que levam o paciente a elaborar os seus traumas e conhecer profundamente o seu funcionamento psíquico.

É um trabalho artesanal e em dupla. Quando o paciente e o profissional se propõem a formar esse elo, o resultado é que o paciente elabora os seus traumas, faz as pazes com o seu passado, se organiza no presente e tem a certeza que seu futuro será belo, pois sabe que sua vida e suas escolhas estão em suas mãos, ou melhor dentro da sua alma curada.

Imagem: Pexels

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







Psicóloga com especialização em Psiquiatria e Psicologia da Infância e da Adolescência e em Psicoterapia Psicanalítica Breve. Mais de 10 anos de experiência. Atendimentos presenciais e online.