Quando o calor no verão se intensifica, muitos já se encontram munidos de ventiladores potentes ou sistema de ar-condicionado em casa para enfrentar as altas temperaturas. Entretanto, para outras muitas pessoas, estes artigos são quase um luxo.

Ter um ar condicionado é a melhor forma de diminuir a temperatura, mas muitas pessoas não têm acesso a ele, além disso, o consumo de energia elétrica aumenta devido ao uso desses aparelhos. Felizmente, a criatividade humana oferece opções ecológicas e de baixo orçamento.

O Eco-Cooler é uma invenção pequena e simples, capaz de baixar a temperatura em até 5 graus sem desperdiçar eletricidade.

A ideia surgiu em Bangladesh, um país onde 70% da população vive em casas feitas de materiais baratos, algumas até possuem telhados de metal que transformam a casa em um “forno”.

Esta invenção baseia-se em um princípio básico, trata-se de fazer com que o ar circulante o faça de forma cônica. Desta forma, um efeito semelhante ao de quando você sopra para resfriar uma bebida ou comida quente é obtido estreitando a abertura dos lábios.

O melhor é que qualquer pessoa pode fazer um desses aparelhos de forma rápida e sem gastar dinheiro.

Tudo o que você precisa fazer é pegar papelão ou algum material resistente para fazer alguns orifícios e colar os gargalos das garrafas. Todos os materiais podem ser obtidos por meio de reciclagem, garrafas que você vai descartar, papelão ou uma superfície suficientemente rígida, ou seja, o custo econômico seria zero.

Esta invenção pode ser facilmente instalada em qualquer janela ou orifício através do qual o ar circule. Você pode pensar que 5 graus de diferença não é muito, mas isso pode fazer a diferença entre uma casa sufocada pelo calor e uma mais fria.

***
Redação Conti Outra, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.