Você me pede uma carta de amor. É difícil que ela não seja banal…

Te amo, pelo que você é, mas também pelo que eu sou quando estou com você...

CONTI outra

“Você me pede uma carta de amor. É difícil que ela não seja banal. Ou que não seja triste. Ou que não seja lúcida. Preferia dizer “te gosto”, simplesmente. Você faz cara de tristinho, e pede Você me pede uma carta de amor. É difícil que ela não seja banal. Ou que não seja triste. Ou que não seja lúcida. Preferia dizer “te gosto”, simplesmente. Você faz cara de tristinho, e pede Te amo, pelo que você é, mas também pelo que eu sou quando estou com você…” *

carta de amor

Fonte: 

Sobretudo isso.
Marisa Raja Gabaglia – do livro: CASOS DE AMOR

Envie esse cartão para alguém especial! 

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.