Você ainda vai se esbarrar na pessoa certa. Acalme-se!

Por favor, preste atenção em minhas palavras. Entenda uma coisa: esse relacionamento que acabou não define a pessoa que você é. Nem esse, nem os anteriores que te machucaram.

Antes que eu me esqueça, preciso te lembrar umas coisas. É porque eu não acho justo você sair desse relacionamento carregando culpas que não são suas e duvidando do seu próprio valor. Me proponho a fazer isso porque sei que o seu discernimento está comprometido, como uma água turva que não permite mostrar aquele ouro reluzente que está lá no fundo. Sei que você está exausto(a) e, provavelmente, percebe as suas chances de ser feliz no amor se afunilando, ou, quem sabe, já abraçou a crença de que não é digno de ser feliz com alguém.

Por favor, preste atenção em minhas palavras. Entenda uma coisa: esse relacionamento que acabou não define a pessoa que você é. Nem esse, nem os anteriores que te machucaram. Não deu certo porque não era a pessoa certa para você, e isso não te diminui em nada. Vocês são diferentes demais, você ama carinho e atenção e a pessoa não foi capaz de ser recíproco da forma que você merece. Você ofereceu parceria sincera, você se doou, você se entregou com toda a sua inteireza, contudo, a pessoa não tinha nada disso para te devolver.

Pare de se culpar por essa ruptura, afinal, como você iria permanecer num relacionamento totalmente desnutrido de afeto e atenção? Você se lembra do quanto você chorou naquele relacionamento? Já parou para pensar nas incontáveis vezes em que se sentiu violentado(a) emocionalmente e, ainda assim, persistiu acreditando que pudesse mudar a pessoa? Hei, entenda uma coisa, você não tem o poder de fazer milagre na vida de ninguém, não.

Eu entendo a sua descrença, afinal, o seu histórico de relacionamentos é bem traumático. Foram sucessivas frustrações e desacertos e, em decorrência disso, você vem acumulando esse sentimento de inadequação no território amoroso. Sei também que você já está cansado(a) de tentar e de acreditar na possibilidade de encontrar alguém que valorize e retribua esse imensidão de afeto estocados nessa alma linda. Entretanto, não concordo com o fato de você carregar esse fardo de culpa, injustamente. Imagino que, a cada ruptura, você se crucificou e pegou para si toda a responsabilidade pelo que deu errado, como se fosse uma relação unilateral, uma via de mão única.

Por favor, esqueça os rótulos, abandone essa crença de que todos os homens ou todas as mulheres são iguais. Isso não faz sentido, não é real. Basta você pensar em si mesmo(a), na sua intenção genuína de ser e fazer alguém feliz. Pensou? Então, você não é o(a) único(a), existem milhares de pessoas compatíveis com o que você sente e, qualquer hora dessas, você vai se esbarrar numa delas e vai se lembrar desse texto. Mas, para isso acontecer, faça a sua parte, deixe de lado essa culpa e essa ideia de que não merece ser feliz. Dessa forma, você deixa as janelas abertas para o Universo te enviar o presente que você tanto merece.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Sou uma mulher apaixonada por tudo o que seja relacionado ao universo da literatura, poesia e psicologia. Escrevo por qualquer motivo: amor, tristeza, entusiasmo, tédio etc. A escrita é minha porta voz mais fiel.