Vocação real: professor hospitalizado acaba de corrigir exames dos alunos antes de falecer

Alejandro Navarro, que sabia que seria internado no hospital, colocou na mala seu computador e seu carregador para continuar revisando os trabalho de seus alunos. Passou suas últimas horas de vida dedicado à profissão que amava.

REDAÇÃO CONTI outra

Neste ano turbulento, pudemos aprender sobre o que é o verdadeiro compromisso através de muitos professores que se doaram quase 100% à profissão, tentando fazer com que a educação de crianças e adolescentes pudesse ocorrer mesmo à distância.

O professor Alejandro Navarro, de San Felipe del Río, no Texas (EUA), é um desses profissionais maravilhosos que deixam lições incríveis não só aos seus alunos, mas a todos que conhecem a sua história de dedicação ao ensino.

Em uma enfermaria de hospital, antes de ser transferido para a sala de emergência devido a um grave problema no coração, Alejandro Navarro pôde ser visto com o computador no colo, entretido na correção de exames e trabalhos que os alunos haviam lhe enviado.

Sua filha, Sandra Venegas, usou seu celular para tirar a última foto de seu pai, que com cada vez menos energia terminava o trabalho que lhe restava.

[

A imagem foi compartilhada no Facebook no dia 18 de dezembro com um forte depoimento, no qual relata que seu pai, sabendo que seria hospitalizado, fez questão de colocar na mala o seu computador e o seu carregador para garantir que pudesse finalizar os trabalhos na maca do hospital.

A certa altura, os médicos o abordaram dizendo que seu estado estava piorando e que seu coração provavelmente pararia, então ele teria que decidir de antemão se preferia uma intervenção com RCP e intubação ou partir em paz.

Sandra se lembra da preocupação do pai com o trabalho, sempre colocando as necessidades dos alunos antes das dele. A filha lamenta, diz que desejava que o pai tivesse aproveitado melhor aqueles últimos momentos.

“A última vez que o vi foi na segunda-feira, e ele passou as duas horas que fiquei em casa trabalhando. Gostaria que ele tivesse fechado o laptop e gostado de passar um tempo comigo.”, disse Sandra Venegas no Facebook.

Venegas, que também é professora, fez um apelo para que todos reconheçam o grande esforço que os professores têm feito nos últimos tempos, devido às novas diretrizes na pandemia de COVID-19. Muitos cumprem expedientes dobrados de trabalho, o que demanda muita energia. A sua reflexão termina com a não normalização do trabalho fora do horário de trabalho, porque no trabalho, nada nem ninguém é substituível, mas em casa não se pode dizer o mesmo.

***
Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Fotos: Facebook/Sandra Venegas.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.