Vídeo mostra idosos se reencontrando após 3 meses separados pelo coronavírus. A saudade era muita!

Eles são Roger Bulley, de 93 anos e Sadie, de 91, e estão casados há mais de 70 anos e sua história de amor é digna de admiração.

Ana Carolina Conti Cenciani

O amor não conhece obstáculos nem idade e, quando é de verdade, pode durar a vida inteira ou grande parte dela. Isso foi comprovado por um casal de idosos na Inglaterra que foi forçado a se separar por três meses devido à pandemia do coronavírus.

No entanto, felizmente para eles, depois de 90 dias separados, eles se encontraram novamente, para nunca mais se separarem. E tudo foi gravado em um vídeo emocionante.

Eles são Roger Bulley, de 93 anos e Sadie, de 91, e estão casados há mais de 70 anos e sua história de amor é digna de admiração.

Em novembro de 2020, Roger foi hospitalizado em Falmouth, na Inglaterra, devido a uma fratura no quadril causada por um tropeço em sua casa. Por sua vez, sua esposa Sadie teve de ser internada na casa de repouso Caprera em St Austell, em Cornwall, porque sofre de Transtorno Neurocognitivo Maior. Naquele momento, a separação mais longa da história de seu casamento começaria.

Eles não puderam ir visitar uns aos outros, afinal a pandemia havia começado. Por três longos meses, Roger esteve em recuperação após passar por uma cirurgia. Ele teve que aprender a andar novamente. Sadie ainda estava na casa de repouso.

Familia Bulley

Seu intermediário foi seu filho Dave, de 67 anos, que só podia ver e falar com seu pai através de uma janela, e ficou encarregado de lhe contar como estava sua esposa.

O tempo passou e Roger saiu do hospital em direção à residência onde estava sua amada. “Quando ele melhorou, nós o mudamos para a mesma casa de repouso da mamãe, então ele estava na sala de jantar em uma cadeira de rodas e trouxeram a mamãe”, conta Dave ao Daily Mail.

Era hora de Roger e Sadie se encontrarem novamente. Foi a primeira vez que eles ficaram separados por tanto tempo e sua reação foi registrada em um vídeo emocionante.

A sequência mostra como Sadie caminha com uma bengala até o marido Roger, em uma cadeira de rodas. Eles se olham e se abraçam. “Foi emocionante vê-los juntos novamente”, completa Dave.

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.