Não há diferenças suficientemente numerosas para impedir que encontremos laços de afinidade com qualquer ser-vivo deste planeta, e quem sabe bem disso é a americana Emmelina Austin, que surpreendeu muita gente ao estabelecer uma inusitada amizade com uma gorila chamada Kiki. O que as uniu é algo muito poderoso que elas tem em comum: o instinto materno e amor por suas ‘crias’.

Essa amizade começou quando Emmelina e seu marido, Michael Austin, resolveram levar seu bebê de apenas um mês de vida, um simpático garotinho chamado Canyon, para passear pelo Franklin Park Zoo, em Boston , nos Estados Unidos.

Assim que pararam no recinto dos gorilas, Emmelina e Michael avistaram Kiki na companhia de seu próprio filho, um bebê de 7 meses chamado Pablo. “Minha esposa disse que conseguia entender o vínculo deles e podia ver o quanto ela se importava com Pablo, pois agora ela também é mãe.”, disse Michael Austin.

“Minha esposa segurou nosso filho para mostrar a Kiki, que estava do outro lado do recinto. Então Kiki agarrou Pablo e o colocou em sua perna para carregá-lo até nós.”

Foi aí que Emmelina e Kiki sentaram-se com seus bebês a centímetros de distância, unindo-se como mães, apesar da barreira entre elas, em uma linguagem tão antiga quanto o tempo.

“Kiki falava conosco com as mãos, Pablo até empurrou o rosto para o vidro em um ponto e eles o observaram, narizes se tocando, juntos. Minha esposa e eu estávamos com lágrimas nos olhos.”

O terno encontro com Kiki e Pablo certamente é um momento que a Emmelina e Michael jamais vão se esquecer. “Foi uma das experiências mais incríveis, uma lembrança maravilhosa para compartilhar como nosso filho algum dia!”

Veja abaixo o vídeo do lindo encontro entre as mães:

***
Redação Conti Outra, com informações de Catioro Reflexivo.
Fotos: Reprodução/Youyube.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.