Vendedora oferece a própria marmita a cãozinho de rua faminto e viraliza nas redes

A vendedora Renata Honório ofereceu a um cãozinho de rua o único alimento que tinha levado para o trabalho. “Quando olhei para ele, enxerguei um olhar triste, que doeu meu coração.”

REDAÇÃO CONTI outra

Nem só de memes vivem as redes sociais, as boas ações também viralizam! E a prova disso é o recente sucesso entre os internautas de um registro fotográfico bastante simples, mas que mostra o tamanho da grandeza do ser-humano. Na foto, que foi registrada na manhã de 23 de setembro, uma vendedora de 42 anos é vista dando a um cachorro de rua o único alimento que tinha levado para o café da manhã.

A protagonista deste registro é a Renata Honório, que conversou com o G1 sobre como tudo aconteceu. “o cachorrinho entrou na loja e até achei que estava com algum cliente, porque olhava por todo o local. Mas, quando olhei para ele, enxerguei um olhar triste, que doeu meu coração.”

A vendedora contou ainda que não tinha ração naquele momento para alimentá-lo, então pegou o único alimento que tinha levado para o café da manhã, uma broa, e deu ao cachorrinho.

“O cachorrinho estava com um pouco de sarna, e percebi que só queria carinho. Depois que ele se alimentou, foi embora, e ainda foi visto e ajudado por uma amiga minha. Mas, apesar de procurá-lo muito depois disso, não o encontramos mais”, disse ela.

Renata se diz apaixonada por animais desde criança. Ela conta já ter resgatado e adotado gatos e cães de rua com o irmão. “De vez em quando, aparecem pela avenida da loja alguns animais abandonados andando por ali, então, meus colegas já sabem que eu costumo ajudar”, relata.

O momento em que Renata oferece a broa ao cachorrinho foi flagrado por um colega de trabalho dela, que acabou fazendo o registro fotográfico que posteriormente causou comoção na internet. A vendedora se diz feliz com a repercussão positiva do seu gesto solidário.

Na foto, vendedora aparece com um de seus cachorros adotados — Foto: Arquivo Pessoal

“Foi algo que a gente nem esperava. Mas, diante de tudo isso, o único sentimento que tenho no meu coração é que, se nós conseguirmos conscientizar as pessoas do auxílio que esses animais precisam, já vai ter valido a pena. O meu desejo é que não exista mais abandono de animais e que eles não passem fome, porque tudo que eles nos oferecem, independentemente das circunstâncias, é amor”, conclui.

***
Redação CONTI outra. Com informações de G1.
Imagem de capa: Reprodução/Redes Sociais

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.