Passei tanto tempo tentando te controlar
Tentando controlar tudo
Sem me dar conta de que só gastava energia
Só me esgotava
Pois não controlamos nada
É tudo esforço em vão
É bloqueio, é conflito interno, é sofreguidão
Já não dava mais
Sabe, estou tão cansada
Mas tão aliviada, ao mesmo tempo
Chegou, enfim, a hora da entrega verdadeira
Nada mais da boca para fora
Agora, é de corpo e alma
Eis-me aqui, vida:
Diluída, fluída, livre
Pronta para o que vier
Pronta para o nada
E pronta para o tudo
Sou totalmente confiança
Sou totalmente luz
Sou totalmente amor
Sou muito mais do que imagina
E pronta para ser tudo o que vim ser

***

Imagem:  Daria Shevtsova from Pexels

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







“Servidora Pública da área jurídica, porém estudante das questões da alma. Inquieta e sonhadora por natureza, acha a zona de conforto nada confortável. Ao perder-se nas palavras, busca encontrar um sentido para sua existência...”