Tudo que envolve concentração é antinatural

“Tudo que envolve concentração é antinatural. A natureza é distribuída. Concentração de poder. Concentração de dinheiro. Concentração de gente na Faria Lima. É antinatural. Inclusive, quando concentra sangue é uma trombose e a pessoa pode até morrer. A natureza flui! Não é cálice, é canal…” – Murilo Gun

Isaias Costa

Essa fala belíssima foi dita pelo palestrante e empreendedor Murilo Gun numa live que ele fez no Instagram junto com o empreendedor social Fabio Silva (@fabio_nj) no dia 03/07/20 e achei genial.

Nós como seres humanos nos desconectamos totalmente da natureza e do seu estado de fluidez e não concentração. Nenhum ser na natureza, com exceção do homem, tem o desejo de acumular coisas para si, e é exatamente por isso que estamos tão desequilibrados e atraindo respostas como o coronavírus para nossas ações perversas.

Achei perfeita a associação com o nosso corpo, que é natureza também. Concentração de sangue é trombose, concentração de água é edema, concentração de gordura é obesidade mórbida etc. Se concentramos aquilo que é para fluir e ter na quantidade certa, nós adoecemos e podemos até morrer.

O maior problema da humanidade hoje é a concentração, seja de renda, seja de poder, seja de pessoas. Perceba! A concentração de renda gera a pobreza e a miséria de bilhões, repito, bilhões de seres humanos. A concentração de poder gera o autoritarismo, o totalitarismo, o fascismo, esses “ismos” que só retiram a esperança de vivermos num mundo pacífico. E a concentração de pessoas gera estresse em demasia, poluição em demasia, produção de lixo em demasia, competição em demasia…

Precisamos mudar essa configuração. O próprio Murilo Gun tem falado repetidas vezes que no Pós-Pandemia vai haver um movimento, mesmo que pequeno a princípio, de êxodo urbano. Muitos vão se dar conta que viver em grandes centros urbanos como São Paulo capital é extremamente estressante e adoecedor.

Antes de escrever esse texto até vi a origem da palavra acúmulo e gostei da ideia. Ela tem em sua raiz do latim o termo cumulus, que significa “amontoado, pilha”. Ou seja, tudo aquilo que fica amontoado, pilhado, vira uma sujeira, acumula poeira, fica difícil de limpar e pode cair por cima da sua cabeça a qualquer momento.

Veja que interessante! As utilizações mais comuns para amontoado é em relação a lixo ou a bugigangas, coisas que vão se deteriorar e fazer mal ao nosso bem estar e saúde.

Em outras palavras, concentração, acúmulo, amontoado, pilha, são sinônimos de doença e desequilíbrio para nós seres humanos.

A querida Viviane Mosé tem dito constantemente em Lives pelo Instagram que um bilionário que tem 5 bilhões na conta e passa a ter 6 bilhões, a sua vida não vai mudar absolutamente nada, NADA! Ele no máximo vai subir da posição “X” dos mais ricos do Brasil pra posição “Y”. Grande coisa! Percebe o ego na busca por mais poder? Porém, esse 1 bilhão a mais se for parar na mão dos mais pobres aí a coisa muda de figura. Pode ajudar milhares e milhares de pessoas a terem alimento nas suas mesas, produtos para fazer uma boa higiene, roupas, calçados, produtos para suas casas etc.

O que os extremamente ricos não entendem é que se esse dinheiro chegar na mão dos mais pobres, imediatamente volta pro mercado porque ele vai ser consumido! E veja que interessante! Acaba voltando parte desse dinheiro inclusive para os grandes empresários através das compras feitas pelos pobres. É um sistema no qual o dinheiro está fluindo e cumprindo o seu papel de ser uma moeda de troca e de fluxo.

1 bilhão na mão de um bilionário! Destino: ser guardado em tesouros ou ser aplicado em ações para tal pessoa acumular ainda mais.

1 bilhão distribuído entre os mais pobres! Destino: voltar para o mercado e gerar através do FLUXO do dinheiro uma riqueza absurdamente maior!

Será que após você ler esse texto ainda consegue achar que concentração de renda é uma boa?

Por um mundo com menos desigualdades e mais humanidade…

***
Photo by Ishan @seefromthesky on Unsplash

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Isaias Costa
Bacharel em Física. Mestre em Engenharia Mecânica e Psicanalista clínico. Trabalha como professor particular de Física e Matemática e nas consultas com Psicanálise em Fortaleza. Também escreve no seu blog "Para além do agora" compartilhando conteúdos voltados para o autoconhecimento e evolução pessoal. Contato: isaiaspsicanalista@gmail.com