Todos os seus filhos nasceram com Síndrome de Down e a mãe sente muito orgulho

"Nossos filhos podem fazer coisas incríveis! Minhas filhas são meu mundo, isto é, elas significam tudo para mim “.

CONTI outra

“Os nossos filhos conseguem fazer coisas incríveis! A minhas filhas são meu mundo, são tudo para mim!”, disse a mãe dos irmãos Thomson.

Apresento-vos os grandes irmãos Thomson. São três irmãos que têm síndrome de Down. Este é um evento aleatório e não é hereditário, por isso é surpreendente esta família terem três lindos filhos biológicos com esta condição.

A mãe dos pequenos queria compartilhar a sua experiência com eles, mostrando ao mundo o quão sortuda é por tê-los. E, claro, mostrar que não há nada de errado ou o que a temer.
A mais velha chama-se Calli, tem 11 anos de idade, uma menina que ama electrónica, mas detesta o que os médicos fazem, hospitais e ambulâncias. “Ela tem um coração enorme quando se trata de ajudar outras crianças. Ele tiraria o casaco, os sapatos ou até mesmo daria comida se outro menino precisasse”, diz a mãe.

Calli nasceu duas semanas mais cedo e às 2 semanas de idade foi confirmado que ela tinha síndrome de Down e coração teria alguns problemas. Ela já passou por duas operações ao coração, o que a levou a passar a grande maioria de seu primeiro ano no hospital.

Com 8 anos, Montana, adora brincar na terra, consertar carros e pescar. A sua mãe qualifica-a como a mais “aventureira“. “Ela seria a número um nas fileiras dos jogos de diversões porque adora adrenalina”, diz a mãe.

A irmã no meio foi descoberta com síndrome de Down com 20 semanas de gravidez, onde eles também sabiam que ela sofria das mesmas complicações cardíacas que sua irmã mais velha. Apesar disso, a mãe nunca hesitou em tê-la.

“O cardiologista que cuidou da minha gravidez disse que não deveríamos ter mais filhos porque parecia que o coração de Montana era pior do que o de Calli. Ele não foi muito convincente, mas quando ele nos disse isso, ele olhou para o meu marido e disse que quanto mais crianças tivéssemos, a condição de seus corações seria pior”, escreveu a mãe.

Mas ninguém ouviu falar de pais que tiveram vários filhos com síndrome de Down, e muito menos do mesmo problema cardíaco.

Montana nasceu 4 semanas e meia antes do previsto. Teve uma cirurgia ao coração e esteve perto de 6 meses no hospital. “Depois da Montana nascer, eu ia fazer uma laqueação de trompas, mas nunca consegui fazer”, disse a mãe.

Mas surpreendentemente, o pequeno Sky de 5 anos, veio para completar a “lotaria do cromossomas 21”. “Ele é o mais traquina. Aiinda está no jardim de infância e chora todos os dias depois de deixá-lo na sala de aula. Gosta de brincar com a terra molhada e escalar o máximo que puder”, disse a mãe.

Ao saber que estava à espera de Sky, os médicos imediatamente disseram-lhe para abortar. Mas ela não quis ouvir: “Fiquei arrasada a chorar porque eles estavam a tentar forçar-me a abortar meu bebé. Saímos do consultório dele e nunca mais voltamos.”

Como as suas irmãs mais velhas, Sky tinha problemas cardíacos. Ele foi operado e estave apenas algumas semanas no hospital.

Ninguém acredita que esta mãe tenha 3 filhos com síndrome de Down. “Não é possível” ou “Você adotou-os”, são frases recorrentes. “As pessoas olham para eles e tentam decifrar qual é minha filha biológica e qual não é.”, disse a mãe.

“Lutar contra meus filhos, chorar, dar abraços, beijos e mais dias não querem ir à escola, então eu tenho que lutar para se vestir. Estamos sempre atrasados ​​para tudo. Nada muito diferente de qualquer lar! Eles estão na mesma sala de aula de todas as crianças e recebem ajuda extra quando precisam”, explicou a mãe.

Por fim, ele disse: “Eu iria dizer aos pais que estão esperando um bebê com síndrome de Down, o seu filho é apenas uma criança e você tem que criá-lo como fariam com qualquer outra criança. O amor que você tem por seus filhos só se fortalece com o tempo. Não há problema em ficar triste, zangado ou desiludido porque as coisas mudaram. Não reprima seus sentimentos. Esses sentimentos vão mudar com o tempo e então você vai olhar para trás e perguntar por que você estava tão desolado. Nossos filhos podem fazer coisas incríveis! Minhas filhas são meu mundo, isto é, elas significam tudo para mim “.

***

Via Mulher Contemporânea

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.