Alicia Dudy Müller Veiga, de 25 anos, é uma estudante de medicina da USP (Universidade de São Paulo) acusada de desviar mais de R$ 920 mil do fundo da comissão de formatura e investigada por estelionato e lavagem de dinheiro contra uma lotérica, localizada em Mirandopólis, bairro da zona sul de São Paulo.

A jovem fazia apostas na modalidade “Lotofácil” em valores incomuns e altos e acabou levantando suspeitas da gerente da loja. Ela pagava suas apostas via Pix e fez sua primeira compra em abril de 2022, no valor de R$ 9.690.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

As apostas de Alicia ficaram cada vez mais frequentes e, quase que todos os dias, ela voltava e realizava novas apostas. Ao todo foram desembolsados mais de R$ 461 mil, de acordo com o boletim de ocorrência.

Porém, a desconfiança tomou conta quando a estudante compareceu mais uma vez à lotérica, para fazer uma aposta de R$ 891.530. A gerente, estranhando a quantia de dinheiro, questionou como o pagamento seria realizado e mais uma vez Alicia respondeu que agendaria um pagamento via Pix.

A conversa se tornou uma discussão e a operadora de caixa já havia realizado apostas no valor de R$ 193,8 mil e entregue os canhotos à estudante. Na tentativa de lubridiar as funcionárias, a estudante de medicina fez uma transferência no valor de R$ 891,93, e conseguiu sair com as apostas, sendo 5 jogos de 20 dezenas que custaram R$ 38.760 cada.

Foto: Reprodução/CNN

Alicia era presidente da comissão de formatura e confessou ter tirado o dinheiro da “ÁS Formatura” para investir com o auxílio de uma empresa especializada. Ela conta também que o restante do fundo da formatura foi gasto com um advogado na tentativa de reaver o dinheiro.

Os estudantes que pagaram a festa durante quatro anos denunciaram Alicia e estão sem verba para a comemoração. Veiga desapareceu com cerca de R$ 800 mil do dinheiro arrecadado pelos universitários.

A Delegacia Especializada em Investigações Criminais de São Bernardo do Campo instaurou um inquérito policial pelos crimes de estelionato e lavagem de dinheiro e a Polícia Civil também investiga se o golpe contra a lotérica tem relação com o desvio de mais de R$ 920 mil do fundo da comissão de formatura da Turma 106ª da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Com informações de R7







LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES



As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.