Seu pai morreu nos incêndios da Austrália e ela o homenageou usando seu chapéu de bombeiro

No funeral de Andrew, sua adorável filha Charlotte, usou com orgulho o capacete do seu pai, que perdeu a vida em um dos incêndios que atingiram o sudeste de Sidney.

Ana Carolina Conti Cenciani

Andrew O’Dwyer é um dos bombeiros que faleceu na Austrália quando estava tentado combater os incêndios que tomavam as florestas do sudeste de Sidney. Charlotte, sua filha, não entendeu muito bem o que aconteceu, mas estava presente em seu funeral e o homenageou usando seu chapéu de bombeiro.

Os grandes incêndios que têm assolado a Austrália têm causado um dano enorme. Mesmo a quantidade de pessoas mortas não sendo tão alta, cada falecido é uma grande perda. A natureza está sofrendo demais, e consequentemente, os seres humanos também.

No funeral de Andrew, sua adorável filha Charlotte, usou com orgulho o capacete do seu pai, que perdeu a vida em um dos incêndios que atingiram o sudeste de Sidney. Ele morreu durante um intenso combate ao fogo.

A pequena Charlotte virou o símbolo da luta australiana. Após os meses de combate às chamas e os danos terríveis que tem sofrido o país, ver essas cenas inspira coragem para continuar na luta.

Ela tem quase um ano de vida e durante a cerimônia não entendia muito bem o que estava acontecendo. Na sua inocência, a tristeza de tal perda não se impõe.

Andrew O’Dwyer tinha apenas 36 anos. Era voluntário do Corpo de Bombeiros e se converteu em um herói nacional. Um mártir. Andrew se tornou vítima de um dos 25 dos incêndios na Austrália.

“Charlotte deveria saber que seu pai era um homem especial e que só se foi porque era um herói. Não há palavras que possam descrever adequadamente nossa dor, nosso respeito, pela perda de Andrew… neste trágico acidente”, disse o comissário do Serviço de Bombeiros Rurais, Shane Fitzsimmons.

Shane foi o encarregado de colocar uma medalha no peito de Charlotte, em memória do seu pai. Ela ficou com o capacete na cabeça durante um longo tempo, sem deixa-lo de lado.

Agora, algumas chuvas ajudaram um pouco a conter os gigantes incêndios australianos, mas não foram o suficiente para combatê-los. Um dia de trégua, dizem. Um momento para lamentar as perdas e recompor as energias, dentro do possível, para continuar o combate às chamas.

Para ajudar a combater os incêndios na Austrália ou salvar animais atingidos pelo fogo, você pode doar para as seguintes organizações:

 

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.