Pessoas que, por alguma razão, perdem algum dos sentidos costumam ter os outros mais desenvolvidos.

Um senhor chamado Kuroki, morador de Shintomia, no Japão, após perceber isso, resolveu que poderia oferecer outras maneiras para que sua esposa cega em decorrência do diabetes passasse a se relacionar com o mundo.

Inspirado, começou a trabalhar numa jornada de 2 anos. Seu objetivo? Criar um jardim que tivesse um aroma maravilhoso e oferecesse alegria a sua esposa que estava deprimida.

O jardim ficou tão bonito que hoje outras pessoas pedem para visitá-lo.

Veja que lindo:


Com informações de Hypeness

Todas as fotos de Yoshiyuki Matsumoto

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.