Sem contato físico, vizinha compartilha sua coleção de livros durante a quarentena.

Na caixa deixada no hall do prédio, ela deixou o recado: “Vizinho(a), esses livros são para ajudar a passar o tempo”.

Ana Carolina Conti Cenciani

O evento ocorreu em Santiago do Chile, cidade que em as comunidades locais estão em quarentena obrigatória. A iniciativa dessa vizinha foi uma ótima maneira de compartilhar e contribuir com os vizinhos.

Estamos em uma época em que, infelizmente, o tédio pode se tornar um grande inimigo. A quarentena total à qual vários países foram forçados a aplicar, graças à rápida disseminação do coronavírus, nos deixa com poucas opções para nos divertir.

Televisão, serviços de streaming, computadores, videogames, telefones celulares, exercícios, instrumentos musicais, nossos animais de estimação e as pessoas que moram conosco são talvez as únicas maneiras com que podemos passar o tempo. No entanto, uma boa vizinha na Calle Santa Isabel, em Santiago no Chile, lembrou-nos de um passatempo ótimo que costumamos esquecer: os livros.

Ela gentilmente decorou uma caixa e deixou uma variedade de livros com o simples objetivo de proporcionar uma certa distração para seus colegas de prédio durante esses tempos.

Entre os livros que ela disponibilizou (a maioria da literatura chilena) estão Tanto Duele Chile de Richard Sandoval, Hermano Ciervo de Juan Pablo Roncone, La Noche del Oráculo de Paul Auster, Cartas del Diablo a su Sobrino de C.S. Lewis, entre outros.

No Chile, hoje são mais de 3.400 casos confirmados, número que até então deixou 18 mortos. A recomendação não pode ser outra além do isolamento. Se sairmos de casa, sem nem perceber, podemos infectar centenas de pessoas que podem não ser capazes de suportar as duras consequências do coronavírus.

Portanto, se você puder, fique em casa! E tenha como inspiração a iniciativa dessa vizinha que arrasou com sua caixinha de livros!

 

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.