Se vocês se calarem, as pedras falarão

O que Jesus realmente quis dizer com essa frase?

Tenho estudado as escrituras sagradas e as palavras do mestre Jesus com bastante profundidade e cada vez mais estou conseguindo me aproximar do que ele realmente quis transmitir para a humanidade!

Nesse texto vou fazer uma breve reflexão de uma frase dita por ele que foi extremamente distorcida ao longo dos séculos. Esta aqui:

“Se vocês se calarem, as próprias pedras falarão” – (Lc.19.38-40)

Infelizmente, as igrejas cristãs que surgiram bem depois da partida de Jesus e foram se espalhando pelo mundo, distorceram toda a riqueza metafísica relacionada à prosperidade contida em cada uma destas palavras!

O que Jesus realmente quis dizer com essa frase?

Ele quis dizer que os seus discípulos tinham de fato uma missão especial de levar o amor de Deus, a consciência, valores, virtudes, um caráter ilibado, carinho, generosidade, gratidão e tudo de bom para as pessoas! Ele esperava isso dos discípulos, já que estes passaram 3 anos sendo ensinados dia após dia pelo mestre dos mestres!

Porém, o mais importante é o que vem em seguida. As próprias pedras falarão!

Essa, como quase todas as frases ditas por ele, é cheia de simbolismos. As pedras têm a simbologia da dor, da dificuldade, do peso, do esforço, do sofrimento…

Então, ao explicar que as pedras falarão ele quis dizer que os próprios sofrimentos vividos pelas pessoas falarão para elas por si só. Não será preciso ninguém dizer o que fazer, porque a dor vai obrigá-las a mudar de rumo, fazer outras escolhas, se arrependerem, se tornarem mais humildes…

Em outras palavras. Jesus deu uma verdadeira aula sobre HUMILDADE ao pronunciar essa frase! Por quê? Muito simples! Porque se você tem sabedoria para ajudar as pessoas, para levar um pouco mais de consciência a elas, mas de alguma maneira, isso não for possível. Ao contrário do que os religiosos fanáticos dizem, você não vai ser castigado por isso.

Bacana não é? Jesus nunca falou que se você aprende muita coisa, se torna um sábio, tem que sair por aí doutrinando as pessoas! O nome disso é ARROGÂNCIA e VAIDADE! O que infelizmente ocorre com bem mais frequência do que se imagina.

Você precisa me entender muito bem nesse ponto. É preciso distinguir duas palavras importantes: CALAR e SE OMITIR.

Acompanhe o raciocínio! Jesus jamais ensinou que devemos nos omitir. JAMAIS! Devemos sim nos posicionar, porém, com sabedoria, sentindo que em determinados momentos devemos nos calar!

Quando é que a gente deve calar? Quando o outro NÃO QUER SER AJUDADO ou NÃO ESTÁ PREPARADO PARA SER AJUDADO! Simples assim! Nós só devemos ajudar quando as outras pessoas se mostram RECEPTIVAS para isso, entende? Nessa hora, é muito bom ter conhecimento, ter sabedoria, conhecer a mente humana, conhecer a Psicologia comportamental! Tudo é muito bom, tudo isso pode e com certeza pode lhe levar a ajudar muita gente!

Porém, ajudar alguém quando esse alguém está mergulhado na ignorância e está bem com ela, está anestesiado nessa ignorância. Tentar ajudar é a pior coisa, pois só vai gerar conflitos e inimizades.

Nessa hora, fica bem mais fácil entender as palavras de Jesus: “Se você se calarem, as próprias pedras falarão”.

Agora vou falar para você metafisicamente o que são essas pedras. Sabe o que são? São AS RESPOSTAS DO PRÓPRIO UNIVERSO PARA A PESSOA.

Sim! Para entender profundamente essa ideia, compartilho uma preciosa frase do grande psiquiatra e psicoterapeuta Jung. Veja só!

“Aqueles que não aprendem nada sobre os fatos desagradáveis de suas vidas, forçam a consciência cósmica que os reproduza tantas vezes quanto seja necessário, para aprender o que ensina o drama do que aconteceu. O que negas te submete. O que aceitas te transforma.”

Carl Jung

É assim que a vida acontece meus amigos! Você precisa passar por uma série de experiências para evoluir e crescer em consciência e amor. Durante esse processo, nosso maior entrave, sem sombra de dúvidas, é a IGNORÂNCIA. Se você se mantém nela, o próprio universo se encarrega de fazer com que seus padrões de pensamentos e sentimentos lhe levem a viver situações parecidas até aprender o que precisa ser aprendido.

Essas pedras que falam podem ser, por exemplo: uma reprovação no vestibular, uma perda de emprego, conflitos com os pais, um término de namoro ou de casamento, uma grande perda financeira, a perda de algo de valor, a quebra de algo valioso como um carro, o roubo de algo importante para sua vida, um acidente dentro de casa ou no trabalho, um doença séria etc. etc.

Todos esses exemplos que dei e infinitos outros exemplos são os toques do próprio universo, que Jesus chamou de pedra, e vão lhe obrigar a PARAR e refletir sobre sua vida, seus caminhos, suas escolhas…

Perceba! Nessa hora é possível diferenciar o aprendizado PELO AMOR do aprendizado PELA DOR!

Ao ler esse texto, tanto eu quanto o mestre dos mestres Jesus, estamos lhe direcionando no caminho do amor. Mas se trata de uma ESCOLHA. Está único e exclusivamente em suas mãos optar por aprender pelo amor!

Então volto mais uma vez para a HUMILDADE. É um exercício de humildade deixar que as pessoas aprendam pela DOR. Porque se você não permite isso, estará interferindo nos seus processos de autoconhecimento e evolução, algo que Jesus jamais fazia com quem dele se aproximava.

Jesus agia assim: “Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida”.

Ele nunca disse: “Você só vai para o céu se ouvir minha voz…”. Isso é arrogância pura ensinada pelas igrejas!

Ele dizia: “pegue a sua cruz e me siga”. Ou seja, ele não carregava a cruz de ninguém! Não interferia no livre arbítrio de ninguém! Isso é sabedoria, amor, consciência, maturidade

Enfim! O resumo de tudo que tenho a dizer é isso! Essa frase se trata de um exercício de humildade, para que você não se sinta o “salvador do mundo”, o “herói nacional”! E também que não precisa se preocupar com a evolução de consciência de ninguém, porque isso vai acontecer, seja pelo amor (o caminho ideal), seja pela dor!

Um dia, todos nós seremos seres sábios e iluminados como era o nosso mestre Jesus Cristo. O caminho é bem longo, temos uma estrada bem comprida para percorrer, mas fico feliz, porque sei que esse texto pode lhe ajudar nesse processo em direção à sabedoria, pois essa é uma perspectiva mais profunda e próxima do que realmente ele quis nos ensinar!

Espero que tenha gostado dessa reflexão e busque a partir de hoje agir com essa sabedoria do mestre…

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Isaias Costa
Bacharel em Física. Mestre em Engenharia Mecânica e Psicanalista clínico. Trabalha como professor de Física e Matemática, mas não deixa de alimentar o seu lado das Humanas estudando a mente humana e seus mistérios, ouvindo seus pacientes e compartilhando conhecimentos em seu blog "Para além do agora", no qual escreve desde 2012.