Se um dia você for embora, avisa

Se um dia você for embora, avisa. Avisa que eu vou chorar no banho toda minha tristeza e sair dele leve, carregada de gratidão por ter um dia te conhecido.

Vou usar meu vestido mais bonito, um com uma textura suave. Passar na boca meu melhor batom e vou clarear minhas vistas com a beleza das últimas chances.

Vou te olhar demorado e guardar na memória o esplendor desses olhos tão lindos. Vou me dar a chance de tocar seu rosto com meu toque mais carinhoso e marcar sua boca com meus beijos mais desejosos.

Se um dia você for embora, avisa. Avisa que eu vou sentar ao seu lado e ouvir suas histórias como quem ouve um segredo daqueles que a gente carrega no peito até o último suspiro.

Se você for embora, avisa. Avisa que eu vou fazer questão de reviver nossos risos largos para recordá-los nos momentos de tristeza e solidão. Se você for embora um dia, avisa. Avisa que eu quero poder respirar você em um abraço de almas e te lembrar sempre que me perguntarem qual o cheiro da vida.

Se um dia você for embora, avisa. Avisa para eu acalmar meu coração acelerado e beber todas as suas palavras como quem bebe o vinho mais gostoso, como quem mata com alegria a sede de uma vida de amores contidos.

Se um dia você for embora, avisa. Avisa que eu vou te entregar meu corpo e dentro dele meu coração embalado, para que você um dia possa desembrulhar meu sentir e perceber que o tempo não diminuiu meu desejo por ti.

Se um dia você for embora, avisa. Avisa que eu vou preparar meu adeus como quem prepara uma cama e vou deitar para você todo meu amor. Me avisa que eu vou te levar até a porta e te contar que, mesmo indo, você vai ficar pra sempre no melhor de mim.

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

Atribuição da imagem: pexels.com – CC0 Public Domain

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Vanelli Doratioto
Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.