Se tudo parecer pesado demais, não se desespere

Se tudo parecer pesado demais, não se desespere. Apenas lembre-se de que é só uma fase ruim. Um momento que, assim como muitos outros, vai passar.

Jocê Rodrigues

Tem dias que vocês estão bem. Tudo anda às mil maravilhas e, mesmo com todas as catástrofes e tragédias, o mundo todo parece bom. É que vocês têm um ao outro, apesar de tudo. Isso dá força, deixa as coisas firmes, dá a segurança necessária para encarar os dias ordinários.

No entanto, existirão momentos ruins. É inevitável. Seja pelo cansaço, pelo estresse ou qualquer outro tipo de esgotamento físico, mental ou emocional, haverá dias em que ela vai querer sumir, desaparecer da face da Terra sem deixar rastro ou vestígio.

Caso você ainda não saiba, deixa eu te dizer uma coisa: é normal. É, isso mesmo. A angústia faz parte da vida e vez ou outra ela chega assim, sem avisar a hora e o lugar. Só abre a porta e entra. Que atire a primeira pedra quem nunca pensou em desistir de tudo pelo menos uma vez.

Em momentos assim, o respeito é fundamental. Respeitar o tempo, o espaço do outro. Dar a ela as condições necessárias para colocar as coisas no lugar. Para arrumar as gavetas dos dias. Mas isso não significa você precisa se ausentar. É precisamente o contrário.

Esteja lá. Mesmo que em silêncio, fique à postos. Se esforce, se reinvente. Faça coisas inesperadas. Leve o café na cama, deixe bilhetes carinhosos pela casa, faça aquela massagem que ela gosta, apronte um jantar à luz de velas, mesmo que ele seja composto de miojo e pão com ovo. É a atitude que conta.

Toda fase ruim é uma oportunidade para melhorar o que precisa de reforma. Na maioria das vezes, o conserto é interno. Uma parede, um assoalho, um encanamento de emoções represadas. Às vezes até um cômodo inteiro. Nessa hora, é preciso lembrar que vocês não estão sozinhos. Podem contar com as experiências e com as palavras um do outro.

Quando ela precisar, coloque a mão na massa. Trabalhe duro, sue a camisa. Ajude a colocar novamente de pé a casa que te acolheu. E não espere recompensa, mimos e agrados. Apenas faça sua parte na manutenção do seu lar e garanta que fez tudo o que podia fazer.

Se tudo parecer pesado demais, não se desespere. Apenas lembre-se de que é só uma fase ruim. Um momento que, assim como muitos outros, vai passar. Quando a tempestade acabar, serão novamente vocês contra as peripécias do mundo. Ambos protegidos por um relacionamento reconstruído, mais forte, mais firme, e pronto para a próxima tormenta.

***

Photo by Jayberrytech from Pexels

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Jocê Rodrigues
Editor, escritor e jornalista.