Eduardo Pazuello, atual ministro da Saúde, fez nesta quinta-feira (07) o anúncio que muitos esperavam. A pasta assinou contrato para a aquisição de 100 milhões de doses da vacina CoronaVac, que serão produzidas pelo Instituto Butantan. A vacina será incorporada no programa nacional de imunização.

De acordo com Pazuello, o acordo com o instituto ligado ao governo paulista foi possível graças a uma medida provisória editada na véspera pelo presidente Jair Bolsonaro.

Segundo ele, o custo para se vacinar cada pessoa com duas doses da vacina é de 21 dólares.

Mais cedo nesta quinta-feira, o Butantan anunciou que a CoronaVac, que é desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, tem eficácia de 78% na prevenção da Covid-19, e disse que formalizará até sexta-feira o pedido de uso emergencial da vacina junto à Anvisa.

***
Redação Conti Outra, com informações de Terra.
Foto destacada: fernando zhiminaicela por Pixabay

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.