Rock in Rio está cheio de ativismo e representatividade! Confira.

Já se passaram alguns dias desse lendário evento e as pessoas já estão surpreendidas com toda a cultura que foi mostrada nos palcos!

Ana Carolina Conti Cenciani

O Rock in Rio é um dos maiores festivais de música que ocorrem no Brasil anualmente e em 2019 se iniciou dia 27/09 e será finalizado dia 06/10. Já se passaram alguns dias desse lendário evento e as pessoas já estão surpreendidas com toda a cultura que foi mostrada nos palcos!

O quarto dia do festival foi intenso e muitos protestos aconteceram durante os shows. O que emocionou a plateia foi a performance das bandas “Francisco, el Hombre” e “Monsieur Periné”, ao abrirem o show com a música “Triste, louca ou má”, fazendo uma homenagem às mulheres, representadas por imagens de Ágatha, de 8 anos, morta no Complexo do Alemão; Marielle, assassinada em 2018, entre outras, que tiveram fotos projetadas em um telão. Além disso também foram notadas manifestações pela Amazônia.

Foto por Marta Ayora / TMDQA!

Em outro momento, durante seu show, o rapper carioca Dughettu, fez menção às mortes do músico Evaldo Rosa e do catador de recicláveis Luciano Macedo. Militares do Exército dispararam mais de 200 vezes – inicialmente, foi divulgado que eram 80 tiros, mas o número foi atualizado – contra o carro de uma família em Guadalupe, Zona Norte do Rio.

A escolha do figurino – um blusão de tricô com 80 buracos e uma máscara de bate-bola, também tricotada – provocou um impacto visual imediato ao público.

“Se a arte não serve ao sagrado, ela não serve de nada.” , afirmou Dughettu sobre a decisão de fazer o show vestido dessa forma.

Além disso, na quinta-feira, 03/10, o ‘Palco Sunset’ se transformou em uma espécie de representação diplomática informal do Pará. Reunindo alguns dos principais nomes da música paraense, o Pará Pop estabeleceu uma ponte temporária entre Belém e Rio.

A começar por Dona Onete – matriarca do estilo, que abriu o show e foi seguida pelo guitarrista Lucas Estrela, apresentando uma versão instrumental das músicas “Farol” e “Sereia” e abrindo alas para a entrada e apresentação de Gaby Amarantos.

Gaby Amarantos canta no show Pará Pop nesta quinta (3), quarto dia de Rock in Rio — Foto: Leo Franco/AgNews

Estava presente também, Fafá de Belém que apresentou um rápido trecho de “Amazônia”, com direito a protestos ecológicos, puxando o grande sucesso “Vermelho”.

Todos esses artistas são brasileiros e mostraram como estão presentes nas lutas atuais. Além disso trouxeram uma energia cheia de representatividade, trazendo um show de cultura brasileira para esse festival de capacidade mundial.

 

Com informações de G1

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS