Os japoneses creem que o fim do mundo está mais próximo que se imagina. Isso porque a rocha Sessho-seki (“pedra da morte”), que segundo uma antiga lenda japonesa guarda o espírito de um demônio vingativo do mundo exterior e ceifa a vida de qualquer pessoa que a toque, partiu-se ao meio no dia 7 de março.

De acordo com a mitologia, a rocha vulcânica que fica em Nasu, na região montanhosa de Tochigi, próxima a Tóquio, seria o cadáver transformado de Tamamo-no-Mae. Ela era supostamente uma bela mulher, cujo espírito estava possuído por uma raposa de nove caudas, ou kitsune – um espírito demoníaco conhecido por truques e ilusões usando disfarces. Tamamo-no-Mae fazia parte de um plano para seduzir e tirar a vida do imperador Toba, que governou entre 1107-1123. Toba ficou doente como resultado da trama.

Quando foi descoberto, o espírito maligno foi exposto e caçado por dois guerreiros mitológicos, e acabou por se incorporar na pedra Sessho-seki como último recurso. Ele liberava um gás venenoso que levava ao óbito quem o tocasse. De acordo com a lenda, o kitsune só se acalmou quando um sacerdote budista realizou rituais para fazer o espírito da raposa descansar.

Segundo o The Guardian, o rompimento da rocha provavelmente se deu por conta da erosão natural. Há vários anos se observavam rachaduras nela, um acesso para a água, que ajudou a erodir a pedra por dentro. No entanto, japoneses se manifestaram nas redes sociais a respeito do caso, alegando que “sentiam ter visto algo que não deveriam”.

Autoridades dos governos regional e nacional irão se reunir para debater o futuro da pedra, como informou o jornal japonês Shimotsuke Shimbun. Um funcionário de turismo de Nasu sugeriu devolver a rocha Sessho-seki à sua forma original. De qualquer maneira, se havia algum espírito aprisionado na rocha, ele deve mesmo ter escapado, temem os que acreditam na lenda.

***
Redação Conti Outra, com informações de Revista Planeta.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.