Rede Social é sala, nunca quarto

Nossas redes sociais são hoje nossas salas de visitas. Nelas damos boas vindas aos nossos visitantes e mostramos o melhor lado da nossa vida, mesmo que a vida tenha outros lados, como efetivamente tem. Ninguém conta na sala de visitas o que acontece no quarto.

Vanelli Doratioto

Lembra quando você ia à casa da sua avó e na sala de visitas estavam dispostos inúmeros porta-retratos? Nas fotos a família feliz se abraçava como se não existissem problemas.

Nas fotos antigos rivais pareciam se amar com uma intensidade gritante. Na época sentávamos nos sofás dessas salas e nem de longe pensávamos em apontar as fotos e dizer: “Nossa quanta bobagem! Quanta gente se abraçando com falsidade”. Sabíamos que estávamos em um cômodo reservado para mostrar para os visitantes uma boa parcela daquela vivência familiar. Que aquelas fotos diziam do melhor. Que à sala de visitas era reservada a resenha e não a história inteira. Se fosse da intenção do dono da casa ele poderia nos contar alguns causos, mas era só isso e, estava tudo bem.

Nossas redes sociais são hoje nossas salas de visitas. Nelas damos boas vindas aos nossos visitantes e mostramos o melhor lado da nossa vida, mesmo que a vida tenha outros lados, como efetivamente tem. Ninguém conta na sala de visitas o que acontece no quarto.

O quarto de uma casa é o cômodo onde a intimidade acontece. Onde assuntos são criados e resolvidos. Onde manias e preferências se revelam. Onde o primeiro pensamento da manhã e o último da noite desaguam. E esses pensamentos dizem muito das reais intenções e ações das nossas vidas.

Não podemos nunca cobrar que a rede social seja quarto. Rede social é sala com travessas cheias de bolo de cenoura com chocolate e bolachas para encontros especiais. É o cômodo dos álbuns de fotografias, onde se contam histórias boas e realmente passíveis de serem largamente compartilhadas. Sala de visitas é lugar de bons causos, causos que resgatam sorrisos e falam sobre amizade, sobre boas novas, sobre a esperança no amanhã e em nós.

A sala de visitas é o espaço para o nosso inédito. Na sala de visitas não veremos o arroz com feijão. A briga boba da tarde. O choro do bebê de madrugada. Para a sala de visitas são separadas partes especiais da nossa vida. E está tudo bem.

Encha as suas salas de visitas com o seu melhor. Alegra-te pelas boas novas das outras salas. A pessoa que te recebe poderia sim estar chorando, mas de uma forma bonita está te servindo o melhor pedaço de bolo, o melhor sentimento, a melhor expectativa. Sirva-se com candura dessa felicidade e que a sua sala possa ser conforto, abraço e sorrisos também.

***

Acompanhe a autora Vanelli Doratioto em Alcova Moderna

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Vanelli Doratioto
Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.