Rascunho da despedida

Tchau.
Fica bem.
Casa com ela.
Me manda uma foto um dia dos seus dois filhos? O menino e a menina, que vai ser linda e vai te dar o maior trabalho.
Ensina ela a jogar Catán. E Rummikub. Vê se ela também tem paciência pra todos aqueles quebra-cabeças de 5.000 peças que você gosta tanto.
Arruma seu corpo, você vai ficar bom logo.
Pára de correr na estrada, você pode acabar ferido. Já te falei várias vezes.
Não esquece que me prometeu que seria feliz.
Deixa pra lá aquelas bobagens todas que te deixaram triste.
Espera mais um pouco no seu trabalho. Todos os seus anos de dedicação estão sendo vistos. Já já te promovem.
Vi que deixou nosso álbum de casamento com a minha mãe. Vou guardar com carinho.
Você tava lindo aquele dia, parecia tão feliz.
Que pena que não deu certo, né?
Mas tá tudo bem. Já superei o que foi ruim e guardei numa caixinha o que foi muito bom. A caixinha, ainda bem, é bem grande.
Segue em frente também. Já passou.
Não esquece nunca de que foi divertido à beça.
Nunca, nunca, que a gente deu vida um pro outro.
Não pára nunca nunca nunca de sorrir. E nem de ouvir Nickelback.
Lembra, lá na frente, que foi bom demais ser jovem com você.
Seja imensamente feliz,
e até logo.

Imagem de capa: Svitlana Sokolova/shutterstock

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Ana Carolina Faria Bortolo
Turismóloga e Administradora de Novos Negócios por formação. Escritora, pintora e dançarina por vocação. Planejadora de eventos, bartender, agente de viagens e vendedora por profissão. Garçonete de navio por opção. Vi o mundo e voltei, e de todos os rótulos que carrego na bagagem, só um me define bem: sou uma ótima contadora de histórias.

COMENTÁRIOS