‘Quero e espero o mesmo filé mignon que uma atriz branca’, diz Viola Davis sobre diferença salarial

'Eu quero e espero ter o mesmo filé mignon que uma atriz branca. Você não pode me jogar um osso com um pedacinho de carne e esperar que seja suficiente para mim", disse a premiada atriz Viola Davis sobre as gritantes diferenças de remuneração em Hollywood.

REDAÇÃO CONTI outra

Viola Davis é hoje uma das atrizes mais requisitadas de Hollywood. Seu currículo impõe respeito. Em 2015, ganhou o Emmy de melhor atriz de série dramática por sua atuação em “How to Get Away with Murder”. Ela foi a primeira mulher negra contemplada na categoria em toda a ahistória da premiação. Em 2017, levou o Oscar de mulhor atriz coadjuvante por seu desempenho no filme “Um Limite Entre Nós”​.

Mesmo tendo uma carreira consolidada no cinema e na televisão, Viola ainda tem muitos desafios pela frente, como ela mesma contou em uma recente entrevista à revista InStyle. A premiada atriz de 55 anos falou com propriedade sobre um assunto cada vez mais urgente em nossa sociedade, a grinte diferença salarial entre pessoas negras e brancas.

“Eu amo meu empresário. Eu amo meu publicitário. Mas eu digo isso a eles o tempo todo: ‘Eu quero e espero ter o mesmo filé mignon que uma atriz branca. Cozido na mesma temperatura. Você não pode me jogar um osso com um pedacinho de carne e esperar que seja suficiente para mim”, disse a atriz.

“Amo minha couve e tudo isso, e sei que nos deram as sobras. Eu sei cozinhar isso, mas quero o filé mignon”, completou.

Ainda na entrevista, Viola disse que tem observado mudanças nos últimos anos em relação às mulheres. Segundo ela, quando uma menina ou uma mulher sofria um abuso no passado, ninguém falava nada sobre o assunto. “Então, absolutamente mudou, e isso me dá grande esperança e satisfação. Mas quero essas mudanças para as mulheres negras”, ressaltou.

Viola Davis também ponderou que a luta por igualdade deve ser de todas as mulheres. “Estou tentando ser esperançosa. Mesmo que precise de um pouco de vodca para isso. Se não seguirmos em frente juntos, então não evoluímos”, declarou.

***
Redação Conti Outra, com informações de Folha UOL.
Foto destacada: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.