O cineasta e roteirista Quentin Tarantino fez uma promessa a si mesmo aos 12 anos e não pensa – por enquanto – em quebrá-la, mesmo que já tenham se passado 40 anos. Uma decisão que gerou polêmica, já que ele declarou que nunca deu dinheiro para sua mãe, apesar da enorme fortuna que possui.

Com um capital avaliado em US $ 120 milhões, o autor de Pulp Fiction jurou não ajudar sua mãe financeiramente, depois que ela uma vez zombou de suas ambições de escrever quando criança.

Falando no podcast The Moment, apresentado por Brian Koppelan, o diretor confessou sua decisão de não dar dinheiro para sua mãe, Connie, que agora está com 75 anos. O motivo foi que ela ficou do lado dos professores da escola, que o repreendiam por escrever roteiros durante as aulas.

“Ah, e por falar nisso, essa pequena ‘carreira de escritor’, com aspas de dedo e tudo. Essa pequena ‘carreira de escritor’ o que você está fazendo? Essa merda acabou”, foram as palavras ditas pela mãe e que para Tarantino significaram um antes e um depois.

Autor desconhecido, ajude-nos a encontrá-lo.

“Quando ela disse isso para mim daquele jeito sarcástico, eu disse: ‘Tudo bem, senhora, quando eu me tornar um escritor de sucesso, você nunca verá um centavo do meu sucesso.Não haverá casa para você, sem férias para você, sem Elvis Cadillac. Você não ganhará nada porque disse isso.’, disse Quentin Tarantino para o The Moment.

Embora Quentin tenha esclarecido que até agora cumpre sua promessa de não lhe dar dinheiro, ele esclareceu no mesmo podcast que se em algum momento já ajudou sua mãe: “Sim. Eu a ajudei com um problema com a Receita Federal. Mas não há nenhuma casa, nenhum Cadillac, nada.”

“Existem consequências para suas palavras ao lidar com seus filhos. Lembre-se de que há consequências para o seu tom sarcástico sobre o que é significativo para eles”, finalizou Tarantino sobre a relação que mantém com a mãe.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.