Quem te irrita te domina!

Por mais que você estude, trabalhe em si mesmo, é preciso estar sempre vigilante e limpando sentimentos negativos. Um minuto de inconsciência pode atrapalhar muitos e muitos outros minutos da sua vida.

Kássia Luana

Recentemente fiz uma compra on-line com uma empresa. O atendimento foi ótimo. Mas o pós venda foi assustador. A responsável errou no envio e passei dias tentando fazer uma troca e sendo “enrolada” por ela. Na quinta a noite, escrevi novamente implorando uma solução e fui totalmente ignorada. Fui dormir muito chateada mesmo. Acordei e meu primeiro pensamento foi de resolver a situação.

Antes mesmo de sair da cama, recebi uma mensagem séria de trabalho. Passei cerca de duas horas administrando a situação. Quando estava finalizando, tentei contato com a responsável pela venda que, novamente, me tratou super mal e piorou ainda mais a situação. Fiquei muito, muito brava. Entrei na rede social da empresa a fim de descarregar toda minha indignação. Fui acionada por um perfil com o nome da empresa que pedia algumas informações. Estava tão aborrecida e cega que simplesmente forneci. Hackearam um aplicativo de mensagem do meu celular e começaram a escrever para meus clientes, familiares e amigos pedindo dinheiro.

Passei o dia inteiro fazendo apenas quatro coisas: reclamando nas redes sociais da empresa em que fiz a compra, tentando avisar a todos os meus contatos sobre o golpe, preocupada com o problema do trabalho e alimentando um aborrecimento imenso com tudo isso. Não consegui nem comer.

Para quem acompanha meu trabalho sabe que este não é, definitivamente, o meu perfil. E, justamente por isso, resolvi falar sobre tal ocorrido com vocês.

Já era final de tarde quando meu namorado fez as seguintes perguntas: como você atraiu esta situação? Por que não relaxa e para de alimentar isso?

Por mais que você estude, trabalhe em si mesmo, é preciso estar sempre vigilante e limpando sentimentos negativos. Um minuto de inconsciência pode atrapalhar muitos e muitos outros minutos da sua vida. Na véspera, fui dormir com o Ego ferido e alimentando a raiva pelo fato de ter sido tratada de maneira ríspida pela vendedora. Ela foi dormir tranquila. Eu não.

Deixei que aquela ação dominasse meu sono, meu trabalho, minhas ações e reações por quase 24 horas. Tudo isso devido de um minuto de distração.

Quantas vezes agimos por impulso e permitimos que uma situação ou alguém controle nossas ações? Às vezes recuperamos a consciência rapidamente. Outras, pode levar horas, dias e até mesmo anos.

Alguém faz algo que te magoa e você cria uma barreira de proteção e, ainda que involuntariamente, magoa outras pessoas. O chefe te diz algo que você não gosta e isso te faz passar o dia remoendo aquela situação e “descontando” em todos que encontra. E assim por diante. Percebe o ciclo?

Quem te irrita te domina! À partir do momento que a ação de uma pessoa pode modificar completamente sua forma de pensar e ações, ela se torna a sua mestra. Você não está agindo. Está reagindo, permitindo-se ser manipulado.

É assim que agem os políticos, o fofoqueiro, o mentiroso e todos que desejam algo de maneira ilícita: se aproveitam do seu momento de fraqueza e te fazem reagir, sem pensar, usando aquilo que mexe com o seu emocional.

O equilíbrio entre a razão e a emoção é muito importante. Principalmente porque o que você pensa, transforma em sentimento e pode alterar a realidade. Fui dormir com raiva e acordei cercada por situações que despertaram mais raiva. E se, como de costume, fosse dormir vibrando gratidão e amor?

O Universo diz apenas sim. E o nosso sentimento é um pedido, desesperado, por mais daquilo.

Pense sobre isso!

Namastê
Muito obrigada

***
Photo by Alexandra Mirgheș on Unsplash

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Kássia Luana
Quem sou eu? Energia, felicidade, paz, amor e gratidão. Autora do livro "O diário da Ana".