Queira um relacionamento que mude a sua vida e não o seu status no Facebook

Ninguém tem nada a ver com o amor que você deseja compartilhar, a não ser aquela pessoa que estiver disposta a dividir o seu melhor, juntinho, pertinho, faça chuva, faça sol.

Embora existam pessoas que priorizem a carreira, os estudos, antes de pensarem em firmar relacionamentos e constituir famílias, ainda há quem se preocupe primordialmente em encontrar sua alma gêmea. Querer ou não formar um lar, ter filhos, diz respeito somente a cada um, pois ninguém tem que se intrometer nessa questão pessoal. O problema é querer, a todo custo, alguma coisa, esquecendo-se de si mesmo nesse percurso.

Quando se quer algo demasiadamente, a gente acaba, muitas vezes, atropelando tudo, pois age sem pensar direito. Quem nunca comprou uma roupa que nunca usou ou um eletrodoméstico que está encostado no armário? Não são poucas, por exemplo, as esteiras paradas num cômodo da casa, utilizadas, quando muito, como cabides. E é assim que as coisas desandam também com os sentimentos, com as escolhas diárias que a vida nos traz.

Pensar e refletir, antes de agirmos, é necessário, no entanto, devemos evitar que isso se transforme em dúvidas intermináveis que consomem nossa saúde e instalam ansiedade desnecessária dentro de nós. Como diz a sabedoria popular, quem não sabe o que quer acaba perdendo o que tem. Certas coisas e determinadas pessoas não possuem todo o tempo do mundo para ficarem aguardando nossa indecisão. Aliás, nem o amor é capaz de esperar para sempre.

Não podemos é aceitar qualquer esmola como amor, vivendo uma mendicância afetiva que nos afaste de nosso amor próprio, de nossas verdades, da essência que caracteriza nossa maneira de ser e de pensar. Não podemos é estender por dias, meses ou anos relacionamentos falidos, em que as lágrimas e o vazio sejam constantes, por medo de solidão. Exercitemos o amar-se, para que não nos conformemos, jamais, com menos do que merecemos.

Não queira apenas mudar status de rede social, ostentando sentimentos que inexistem, iludindo-se com o que nunca será uma verdade completa. Ninguém, afinal, tem nada a ver com o amor que você deseja compartilhar, a não ser aquela pessoa que estiver disposta a dividir o seu melhor, juntinho, pertinho, faça chuva, faça sol. É assim que tem de ser.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Marcel Camargo
"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar".É colunista da CONTI outra desde outubro de 2015.