Professora percorre por sua cidade com uma bicicleta colorida para ler histórias e alegrar os pequenos

Com o fechamento das escolas, ela decidiu iniciar seu grande projeto, que vincula o ensino ao teatro. Em sua bicicleta colorida percorre a cidade de Pisa contando histórias e alegrando o dia dos que cruzam seu caminho.

Ana Carolina Conti Cenciani

Com o fechamento das escolas, Daniela Bertini decidiu iniciar seu grande projeto, que vincula o ensino ao teatro. Em sua bicicleta colorida, ela percorre a cidade de Pisa, alegrando as crianças que desejam ouvir histórias e se divertir.

A vocação é uma paixão que nos motiva a seguir um caminho que ultrapassa o interesse por dinheiro. Um exemplo disso é essa professora italiana, que mora na cidade de Pisa.
Daniela Bertini percorre as ruas de sua famosa cidade, em uma bicicleta adaptada e marcante, com o objetivo de alegrar as crianças e entretê-las.

Há cerca de cinco anos, ela decidiu apresentar um projeto ambicioso. Não se tratava de um negócio, de um investimento ou de algo relacionado com dinheiro, mas sim de sua paixão.

Ele reuniu suas duas maiores paixões: ensino e teatro. Daniela era professora de primário, mas a pandemia mudou absolutamente tudo.

Foi então que surgiu com força esta bela oportunidade. Diante dos confinamentos que vivenciaram em grande parte da Itália, Daniela agarrou sua bicicleta e alegrou as tardes de muitas crianças isoladas.

Arquivo pessoal Daniela Bertini

Até então ela só fazia em eventos, em praças e lugares públicos, mas agora o panorama era diferente. Cada um em sua casa, estressado e angustiado pelo coronavírus: sua hora havia chegado.

Ela saiu para a rua com sua bicicleta, cheia de livros, cadernos e alegria. As crianças a esperavam ansiosamente, para se encher de magia.

Arquivo pessoal Daniela Bertini

Assim que a ouvem rolar pelas ruas, saem alegres de suas casas, para fazer parte da leitura mágica que os cerca. Da mesma forma, ela maneja seus fantoches e marionetes, dando-lhes vida e paixão.

Mas Daniela preza também pela segurança de todos os envolvidos e segue absolutamente todas as medidas sanitárias necessárias, com sua máscara, distância social e lavagem das mãos. Ela lê à distância, e às vezes através de uma janela.

Arquivo pessoal Daniela Bertini

Na primeira semana de seu projeto, ela visitou 10 crianças, que com a ajuda de seus pais escreveram para ela em seu site. Hoje a lista de espera está muito cheia, inclusive com outros voluntários que desejam ingressar no projeto.

 

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.