Nduhiu Njama, depois de perceber que a maioria dos idosos no condado de Nyeri, no Quênia, não estava sendo bem tratada, decidiu transformar sua bela mansão localizada em Tetu, Quênia, em um lar para eles.

A residência original foi construída em 1992 junto com Gladys, sua esposa, falecida em 2003.

“Antes de minha esposa morrer em 2003, sempre quisemos fazer algo para retribuir à sociedade, mas ainda não tínhamos decidido o que fazer. Mas desde que ela se foi, não tenho ninguém com quem dividir a propriedade da minha casa”, conta Njama o Daily Nation.

A neta do Professor, Joyce Wanjiku disse que todos se comprometeram a cumprir o desejo do senhor e assim, criaram uma instituição de caridade conhecida como Gladys e Fundação Njama.

Daily Nation

“Não contestamos seu desejo de que parte de nossa herança fosse usada para a construção de um lar para idosos.”, completou sua neta.

Conforme o relato de Wanjiku , que trabalha na ONG que cuida de idosos da região, antes da Fundação Njama, muitas famílias e idosos ligavam para pedir ajuda e talvez conseguir um novo local para morar. Mas isso não era prioridade do condado.

Assim, Nduhiu, ciente do fato de que grande parte dos jovens migrou para as áreas urbanas em busca de novas oportunidades, argumentou que os idosos poderiam ficar sozinhos e isso o motivou a doar seu casarão para eles.

A comunidade não contava com uma residência exclusiva para os idosos, para seu cuidado e bem-estar, por isso a decisão de Nduhiu Njama é tão importante.

Daily Nation

 

Com informações de UPSOCL

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.