Por que as sereias exercem tanto fascínio na cultura popular

Confira abaixo os motivos pelos quais as sereias estão presentes há tanto tempo no imaginário popular e como essas personagens continuam se destacando atualmente em várias áreas do entretenimento.

CONTI outra

As sereias são criaturas aquáticas que figuram no imaginário popular e que exercem grande fascínio sobre as pessoas, afinal, assim é possível imaginar que existe uma certa mágica no fundo do oceano.

Esses seres, que possuem a cabeça e o tronco de um ser humano e a cauda de um peixe, fazem parte de muitas lendas existentes em diversos países do mundo, sendo a mais famosa a personagem do conto A Pequena Sereia, de Hans Christian Andersen, publicado em 1837.

Confira abaixo os motivos pelos quais as sereias estão presentes há tanto tempo no imaginário popular e como essas personagens continuam se destacando atualmente em várias áreas do entretenimento.

IMAGE SOURCE: https://pixabay.com

Como surgiram as sereias?

O primeiro registro de uma história relacionada a sereias nos remete à antiga Assíria, reino mesopotâmico que existiu entre 2500 a.C e 612 a.C. A lenda que pairava na região contava que a deusa Atargatis teria se transformado em uma sereia por conta da vergonha que sentia por acidentalmente ter matado seu amante humano.

No Brasil, as águas também sempre exerceram grande fascínio sobre o imaginário das pessoas, e isso resultou no surgimento de lendas como a de Iara, que, de acordo com a história, foi morta pelos seus irmãos, mas transformada em sereia pela deusa Jaci.

Muitos podem não saber, mas também existe uma versão masculina das sereias, denominada de tritão. Assim como acontece com a versão feminina do mito, o tritão também possui cauda de peixe e corpo humano da cintura para cima. Embora as histórias sobre os tritões sejam menos comuns, elas existem.

Quais são os motivos para o surgimento de tantas histórias sobre sereias?

Não existe ao certo um motivo específico para que tantas histórias sobre essas criaturas tenham surgido. Entretanto, o que é evidente é que o mar sempre exerceu grande fascínio sobre os seres humanos, e esse desejo de liberdade, de poder nadar livremente no oceano, acabou sendo um ingrediente para o surgimento dessas lendas.

Além disso, como as águas dos oceanos sempre foram consideradas perigosas, as sereias também simbolizavam um sinal, servindo de aviso para que as pessoas não se arriscassem demais quando fossem para o mar. As profundezas do oceano escondem criaturas ainda desconhecidas dos seres humanos e, por isso, é tão fascinante imaginar o que existe escondido em suas águas.

Como elas são representadas na cultura pop?

Cultura pop é um termo que serve para denominar manifestações artísticas populares, ou seja, expressões que são veiculadas para toda a população e com uma linguagem mais simples, não visando atingir apenas uma parte da sociedade – como acontece com obras muito complexas –, mas sim grande parte dela.

As sereias já foram representadas na cultura pop por meio de filmes como A Pequena Sereia e Minha mãe é uma sereia, sendo este um longa da década de 1990 estrelado por Cher e Winona Ryder. Além disso, elas estão também presentes no universo dos jogos, incluindo os que são jogados online, mercado que tem crescido muito no Brasil. Máquinas de caça-níqueis online como as da Betway Cassino, site de apostas online, alguns aplicativos também figuram as lendárias criaturas, respectivamente, por meio dos jogos Mermaids Millions e Liga das Sereias – este último disponível na Google Play Store. Além de serem representadas em filmes, jogos e aplicativos, as sereias são utilizadas até mesmo para representar as mulheres de cada signo de maneira divertida na Internet.

O príncipe do filme A Pequena Sereia, que se chama Eric, também ficou muito famoso na cultura pop e recentemente Crystal Ro, ilustrador de Los Angeles, resolveu dar um novo rosto para ele: o de Keanu Reeves, um dos atores mais solidários de Hollywood.

O surgimento do sereismo

Um movimento que surgiu com força nos últimos anos é o sereismo, que mostra as “sereias da vida real”. Esse novo estilo de vida ganhou diversas adeptas, que utilizam as cores e os acessórios do mundo marinho e defendem a natureza acima de tudo. Aliás, por conta desse movimento, as caudas de sereia ficaram muito famosas e ganharam bastante notoriedade em plataformas como o Instagram.

O mais curioso é que esse movimento já foi inclusive tema de uma personagem da novela das 9 A força do querer, da TV Globo. Ritinha, interpretada por Isis Valverde, acreditava ser uma sereia, e, no fim, essa personagem acabou contribuindo para que o sereismo ganhasse ainda mais adeptas.

Aliás, não são somente as mulheres que participam do sereismo. Muitos homens também fazem parte dele e são conhecidos como tritões, conforme mencionado anteriormente.
Diante de tudo isso, podemos afirmar que o interesse pelo mundo das sereias já vem de muito tempo atrás, e o fascínio que os seres humanos têm por essas criaturas está muito relacionado à sua conexão com o oceano e com a busca por desvendar seus mistérios.

Photo by Allie Smith from Pexels

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.