Policiais e manifestantes se abraçam durante manifestações contra violência policial nos Estados Unidos

Muitos policiais se uniram aos manifestantes do movimento “Vidas Negras Importam” nas marchas que vêm acontecendo nos Estados Unidos. Muitos deles até se ajoelharam e se uniram em oração a todos que pediam pelo fim da violência gratuita conta pessoas negras.

REDAÇÃO CONTI outra

Nos Estados Unidos, várias comunidades se uniram contra a brutalidade policial em exibição em Minnesota, na ocasião em que George Floyd teve a vida interrompida. Mas também estão em exibição dezenas de cidades, lindas cenas de irmandade e união entre policiais e manifestantes que concordam em uma coisa – todo policial que comete atos truculentos e irresponsáveis deve ser responsabilizado.

Em Fort Worth, no estado do Texas, os policiais se ajoelharam e seguraram as lágrimas quando foram abraçados na frente de cidadãos agradecidos (como pode ser visto no vídeo abaixo).

Em outros lugares do estado, o chefe de polícia de Houston, Art Acevedo, foi elogiado nacionalmente por sua disposição de marchar junto aos ativistas e por defender que os policiais que usam a violência sem justificativa sejam devidamente responsabilizados.

Após três noites de marchas em Kentucky , os manifestantes caminharam, cantaram e se ajoelharam para orar, sendo acompanhados pela polícia de Lexington. Um manifestante desceu a fila de policiais, apertando as mãos de um por um.

Na cidade de Nova York , manifestantes no Queens estavam ajoelhados em protesto e, de repente, se pôde ouvir a multidão gritando de surpresa e apoio quando alguns policiais da 103ª delegacia também se ajoelharam.

Em Flint Michigan, o xerife do condado de Genesee, Chris Swanson, caminhou com manifestantes depois de cantarem ‘Walk with us’ (caminhe conosco, em inglês)! Como resposta, uma multidão aplaudiu.

Manifestantes negros em Louisville, Kentucky, trancaram os braços para proteger um policial solitário que havia sido separado de seu esquadrão, informou a mídia local:

“Esse simples ato de bondade me fez chorar. Nós deveríamos estar cuidando um do outro”, disse Ruth Sokey no Twitter. Alex Garner respondeu: “Senhor, obrigado por este vislumbre de esperança em meio à escuridão.”

Em Merced, Califórnia, uma mulher perguntou ao capitão da Guarda Nacional do Exército, Nicholas Koeni: “Você pode me fazer um favor e se ajoelhar?” Ele respondeu:

“Absolutamente”, e foi aí que muitos dos manifestantes aplaudiram e agradeceram aos soldados.

O Departamento de Polícia de Nashville, Tennessee, twittou uma foto comovente de um protesto mostrando o policial Garren Hoskins e um manifestante compartilhando um abraço e um momento de oração no meio da manifestação.

Os manifestantes em Sarasota, Flórida, ouviram uma mensagem conciliatória do Departamento de Polícia de North Port: “Qualquer um que se sinta desprovido de privilégios … queremos ajudar. Ajoelharemos com você.” As agências policiais locais tinham uma mensagem em comum: os policiais denunciariam as ações do ex-policial de Minneapolis e prometiam continuar sendo transparentes e compassivos em todos os bairros.

Também na Flórida, a CNN informou que oficiais de várias agências se ajoelharam com manifestantes em oração em frente à prefeitura de Coral Gables .

A quarta noite de protestos no centro de Indianápolis terminou com policiais e manifestantes se reunindo para um belo e pacífico momento: “Sinto que nossa mensagem foi ouvida … e nunca em um milhão de anos pensei em abraçar um policial assim”, disse o manifestante Malik Muhammad.

Oficiais e manifestantes se abraçaram, apertaram as mãos, agradeceram e caminharam abraçados.

“Precisamos de todos”, disse uma mulher negra enquanto abraçava um policial branco, em um vídeo emocionante.

Manifestantes de Columbus, Ohio caminharam lado a lado com o prefeito e a polícia no segundo dia consecutivo em que as forças da ordem marcharam com pessoas reunidas no centro para protestar.

Em Oklahoma, fotos capturaram o poderoso momento em que os policiais do xerife da cadeia de Oklahoma se ajoelharam em solidariedade – enquanto em Des Moines, Iowa, as autoridades do condado de Polk também se ajoelharam com os manifestantes por dois minutos.

No sétimo dia de protestos em Atlanta, na Geórgia, duas das principais autoridades da cidade apareceram entre os manifestantes. A prefeita e chefe de polícia Erika Shields andou com manifestantes para mostrar solidariedade contra o racismo e a injustiça. Outras autoridades se juntaram às marchas do #BlackLivesMatter nos EUA, incluindo o governador da Pensilvânia Tom Wolf, o governador da Carolina do Norte Roy Cooper e prefeitos de Little Rock, Ann Arbor e Sacramento – assim como o chefe de polícia em Green Bay, Wisconsin, que é policial em Los Angeles há 22 anos.

E, finalmente, em Kansas City, Missouri, o departamento de polícia e os manifestantes organizaram uma marcha juntos – e eles chamaram de Marcha da Unidade .

***

Redação CONTI outra. Com informações de goodnewsnetwork

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.