Pitbull idoso é abandonado por dono violento e encontra amor em treinador que mudou sua vida

O cão já possuía tinha 12 anos e não deixava ninguém se aproximar dele. Mas um salvador estava pronto para ajudá-lo e mudar sua vida!

Ana Carolina Conti Cenciani

A raça de cães Pitbull é responsável por muita polêmica e divisão de opiniões. Por muito tempo, foi instaurado que essa raça era perigosa e violenta e os cães eram vistos como esquemas de segurança. Felizmente, diversos donos de pitbull descobriram o encanto dessa raça, que chega a ser mais amorosa do que muitas outras. Tudo depende de como eles são criados.

Urko é um cão pitbull de 12 anos que não teve tanta sorte em sua criação e desenvolveu sérios problemas de socialização e consequentemente, problemas de saúde. As pessoas possuíam medo de se aproximar dele. Até que felizmente um adestrador de cães quis assumir o caso.

Onde muitos viram um risco, ele viu a oportunidade de ajudar um cão que precisava, porque ao agressividade canina geralmente é consequência de alguma coisa.

O nome deste herói é Adrián Navarro, que imediatamente percebeu que os problemas de Urko eram causados ao manipulá-lo ou colocá-lo dentro de um lugar fechado. O peludo não era um cachorro valente, pelo contrário, ele estava constantemente com medo.

“Ele tinha um problema de ouvido e quando tentavam dar o remédio ele mordia de medo.”, conta Adrián.

Instagram / Adrián Navarro

O trabalho foi longo, mas não impossível, a primeira coisa que fez foi trabalhar em exercícios de autocontrole que limitavam suas atividades. Dessa forma, ele não apenas aprendeu a ser ordeiro e obediente, mas também entrou em contato humano com mais facilidade.

Instagram / Adrián Navarro

Infelizmente isso é consequência de uma vida sem afeto, mas felizmente em um determinado momento isso pode mudar. Depois de muito trabalho, Adrián decidiu adotá-lo, eles conseguiram se conectar de uma ótima forma e é um exemplo do que o amor pode alcançar.

Instagram / Adrián Navarro

Enquanto muitos viam nele um monstro, este treinador de cães conseguiu encontrar um ser amoroso cheio de benefícios que até então não haviam sido descobertos.

Bastou cativá-lo, dando-lhe algum tempo e companhia para entender que os humanos não eram seus inimigos, muito pelo contrário!

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.