Pesquisadores criam exame que detecta o Covid-19 em apenas 20 minutos

Com apenas uma pequena amostra de sangue é possível obter os resultados e o teste foi considerado uma inovação mundial.

Ana Carolina Conti Cenciani

A pesquisa ocorreu na Austrália e os pesquisadores conseguiram criar um teste sanguíneo que obtêm resultados em apenas 20 minutos, mostrando ou não se uma pessoa está infectada pelo novo coronavírus. Com apenas uma pequena amostra de sangue é possível obter os resultados e o teste foi considerado uma inovação mundial.

O teste, segundo os pesquisadores da Universidade Monash, pode determinar se a pessoa está infectada no momento e se já esteve infectada pelo Covid-19 no passado. A equipe que desenvolveu o exame rápido conta com a participação de dois brasileiros: Rodrigo Curvello e Diana Alves, doutorandos na instituição.

“As aplicações a curto prazo incluem identificação rápida de casos e rastreamento de contatos para limitar a disseminação viral, enquanto a triagem populacional para determinar a extensão da infecção viral nas comunidades é uma necessidade a longo prazo”, disseram os cientistas em um artigo publicado na revista ACS Sensors nesta sexta-feira (17).

O teste utiliza 25 microlitros de plasma de amostras de sangue para procurar aglutinação ou um agrupamento de glóbulos vermelhos que o coronavírus causa e pode determinar se alguém foi infectado recentemente, após a infecção já ter sido curada, afirmam.

Os pesquisadores também informaram que centenas de amostras podem ser testadas a cada hora. Além disso, eles esperam que o teste também possa ser usado para detectar um aumento de anticorpos criados em resposta à vacinação para ajudar nos ensaios clínicos.

Uma patente para a inovação foi registrada e os pesquisadores estão buscando apoio comercial e do governo para aumentar a produção.

 

Com informações de G1

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.