Perfeitos um para o outro: Aos 96, vovó adota cão de 17 anos.

Saber que o peludo de idade tão avançada estava sozinho partiu seu coração. Agora, juntos eles passarão seus últimos e melhores anos!

Ana Carolina Conti Cenciani

Quando chegamos à velhice, apenas duas coisas importam: paz de espírito e companhia. Sabemos que os anos na terra não são muitos e queremos aproveitá-los ao máximo. E é aí que chegam os bichinhos, prontos a dar-nos todo o seu amor incondicional e a sua simples presença tornam os nossos dias mais bonitos.

Bem, é isso que significava Jack, na vida de Marjory, uma mulher de 96 anos que perdeu seu cachorro antes do inicio da quarentena em 2020. O mesmo aconteceu com Jack, um cachorro idoso que também havia perdido seu antigo dono, estavam ambos sozinhos.

Foi então que Marjory conheceu a história deste cachorrinho de 17 anos, através da instituição inglesa “Dogs Trust” ela o encontrou e imediatamente quis dar-lhe um lar.

“Tive cães a maior parte da minha vida, então quando vi Jack no site Dogs Trust, soube imediatamente que ele era o cara para mim. Quando descobri a idade de Jack, me senti ainda mais determinada a lhe dar uma casa, porque não conseguia suportar a ideia de ele passar o resto da vida morando em canis”, revela Marjory.

Dog Trust Darlington

Agora, eles serão companheiros para o resto de suas vidas. Seus passeios vêm sendo muito agradáveis para ambos, porque o podem fazer com total tranquilidade. Jack sendo mais velho não puxa a corda e isso é perfeito na idade de Marjory.

Ela incentiva todos a adotarem um cão mais velho, eles se adaptam a novas casas com facilidade e também são muito gratos. Perfeito para quem não gosta de desordem, e costumam curtir a tranquilidade e o descanso, o aconchego do lar.

Dog Trust Darlington

Para esta senhora, ter uma companhia tão agradável é tudo o que ela mais precisava. Antes de Jack, ela sentia que sua casa estava vazia. A chegada do cão àquela casa lhe deu motivos para manter-se ativa.

De acordo com o Dog Trust, até o final de março, as pessoas que procuravam adotar em seu portal estavam tentando encontrar filhotes e não davam oportunidade a cachorros mais velhos. Apenas 5% estavam dispostos a dar uma casa para cães adultos, com 8 anos ou mais.

Dog Trust Darlington

Felizmente, Jack encontrou sua parceira perfeita, uma pessoa que, como ele, também possui mais idade, além de cuidar dele, entende isso. Esperamos que esses dois possam passar muitos anos juntos!

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.