Pela primeira vez, uma mulher comandará os porta-aviões nucleares dos EUA

Amy Bauernschmidt entrou para a história dos Estados Unidos ao se tornar a primeira mulher a comandar um porta-aviões nuclear da Marinha de seu país.

CONTI outra

Amy Bauernschmidt entrou para a história dos Estados Unidos ao se tornar a primeira mulher a comandar um porta-aviões nuclear da Marinha de seu país. Ela se tornará oficialmente comandante-chefe do serviço de 2022. Isso só reforça que as mulheres podem e devem ser o que elas quiserem!

Mas esta não é a primeira vez que Amy se destaca. Ela já havia se tornado a primeira executiva de transportadora nuclear em 2016.

Em entrevista à CBS, a capitã garantiu que mudou completamente sua vida quando, em 1994 , ano de sua formatura, foi aprovada a lei para as mulheres servirem em navios e aviões. A partir de então, Amy iniciou sua carreira e foi subindo degrau por degrau até o topo.

“Muitas vezes na vida você fica um pouco nervoso ou com medo de fazer alguma coisa, porque pensa que vai falhar. Mas vale pensar, ‘qual é a pior coisa que vai acontecer se eu falhar?'”, disse Amy Bauernschmidt.

Com essa filosofia em mente, Amy rompeu todo tipo de barreira, em um mundo governado por homens, mas que se mostra aberto a mudanças. Sua coragem permitiu-lhe afirmar-se com vários prêmios, incluindo a Medalha de Serviço Meritório de Defesa, a Medalha de Serviço Meritório e a Medalha de Comenda da Marinha.

Atualmente, como oficial de navios portuários, ela está ansiosa para aceitar novos desafios, que sem dúvida deixarão sua marca em seu país.

***
Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Fotos: Marinha dos Estados Unidos.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.