Pela primeira vez em 240 anos, águia dourada é vista sobrevoando a Inglaterra

240 anos após a última aparição, uma águia madura de cauda branca foi avistada voando no alto selvagem do norte de York.

REDAÇÃO CONTI outra

As águias douradas foram caçadas até serem quase extintas em todo o território que compreende Inglaterra, Irlanda, Escócia e País de Gales. Mas a natureza resiste, como a força matriz que é, e os pesquisadores já se animam em dizer que as majestosas aves de cauda branca podem estar ensaiando um retorno triunfante.

No magnífico Parque Nacional Glenveagh, na Irlanda, as águias douradas foram desaparecendo aos poucos até 2001, quando – com a ajuda do Golden Eagle Trust – aves coletadas na Escócia foram lançadas em liberdade no parque, que agora possui uma população estável de águias douradas.

Na Inglaterra, a espécie havia sido extinta nas costas e falésias da Grã-Bretanha. Também conhecidas como águias marinhas, são uma das maiores espécies de águias da Terra.
Agora, 240 anos após a última aparição, uma águia madura de cauda branca foi avistada voando no alto selvagem do norte de York. Este é o resultado direto do trabalho de soltura de várias águias nas encostas da ilha de Wight.

Uma equipe de especialistas e voluntários dedicados garantiu que as aves estivessem felizes e saudáveis até a idade adulta quando foram libertadas de volta ao longo da natureza do litoral sul, onde a equipe trabalhou para fornecer estações de alimentação que incentivassem a fazer isso. área da casa, em vez de entrar na civilização humana e correr o risco de ser atingido por um moinho de vento, prédio de vidro ou algum outro risco.

Roy Dennis é quem está à frente da “Roy Dennis Wildlife Foundation” – fundação responsável pela reintrodução das aves na Inglaterra. Ao site Good News Network, ele disse:

“Passei boa parte da minha vida trabalhando na reintrodução dessas aves incríveis e, por isso, vê-las subir aos céus da Ilha de Wight foi um momento verdadeiramente especial. O estabelecimento de uma população de águias douradas no sul da Inglaterra fará a conexão entre as populações crescentes dessas aves na Holanda, França e Irlanda, com o objetivo de restaurar as espécies na metade sul da Europa. ”

Devido à sua posição central, a Ilha de Wight é o habitat perfeito para a reintrodução dessas aves no litoral inglês, pois lá elas têm uma ampla oportunidade de se espalhar por dezenas de quilômetros de costa leste e oeste. Os penhascos são ambientes isolados e livres de predadores para os filhotes crescerem, e o mar ao redor fornece amplas fontes de alimento, como o salmonete.

No site da “Roy Dennis Wildlife Foundation” Roy escreve com frequência sobre as andanças das águias em todo o país, rastreando-as por meio de transmissores de rádio nas pernas. Após um inverno sedentário, uma das águias voou de Oxfordshire para o North York Moors National Park, a uma distância de 320 quilômetros em 15 dias.

O céu da Inglaterra é novamente um um espaço seguro para a águia dourada após 240 anos e isso é fruto dos esforços de pessoas que realmente se importam com o equilíbrio da natureza. Vida longa às águias douradas e à consciência ambiental!

****

Imagem de capa: Emma Thurlow / Roy Dennis Wildlife Foundation

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.