Paramédicos judeu e muçulmano fazem oração juntos em Israel e emocionam a web

Dias difíceis requerem mais amor, mais união e mais respeito. De mãos dadas, ignorando antigas desavenças, poderemos caminhar juntos e construir um futuro muito mais bonito quando tudo isso passar.

REDAÇÃO CONTI outra

Os israelenses Avraham Mintz e Zoher Abu Jam fazem parte do grupo de pessoas que têm sido obrigadas a encarar de frente a tristeza desses dias tão turbulentos. Como paramédicos, eles lidam diariamente com a fragilidade da vida humana diante de um vírus que surgiu de repente e transformou as vidas de pessoas em todo o mundo. Em um dos raros momentos de pausa nessa profissão que têm exigido tanto deles ultimamente, os dois se uniram para fazer suas orações, respeitando suas diferenças religiosas. Um é judeu e o outro, muçulmano. A cena foi fotografada por um colega de equipe e o registro está emocionando muita gente.

Mintz é judeu e nasceu em Berseba, no sul de Israel. Pouco antes do registro fotográfico, ele pegou o seu manto de oração e colocou em seus ombros. Já o muçulmano Abu Jama, de Rahat, posicionou seu tapete em direção à Meca e se ajoelhou. Ambos fizeram suas orações por cerca de 15 minutos e em seguida voltaram ao trabalho.
Mintz de Abu trabalham para o serviço de emergências MDA (Magen David Adom) em Israel e atuam juntos de duas a três vezes por semana. Por essa razão, a oração conjunta que comoveu a web não é novidade.

Enquanto fazia sua prece, Abu Jama pensava na mãe idosa. O paramédico tem mantido distância dela mesmo morando na mesma casa. Já Mintz pediu para que Deus o deixe ver o fim de tudo isso. Ele acredita que terá um bom final, de cacordo com o site do jornal The New York Times.

“Tentamos orar juntos porque temos muitas situações com as quais estamos lidando agora”, disse Mintz ao site.

“O mundo inteiro está lutando contra isso”, acrescentou Abu Jama. “Esta é uma doença que não diz a diferença entre qualquer pessoa, qualquer religião, qualquer gênero. Você deixa isso de lado. Trabalhamos juntos. Esta é a nossa vida.”

Entrevistado pela Para a CNN, Mintz disse que o que resta agora é levantar a cabeça e orar.

***
Redação CONTI outra. Com informações de Uol

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.