Pais emocionados agradecem ao médico que lê para a sua bebê enquanto ela luta pela vida na UTI

Às vezes um pequeno gesto de bondade é capaz de fazer muita diferença para alguém que está enfrentando uma dura batalha.

REDAÇÃO CONTI outra

No dia de Natal, Cassie Baker, de Saint Charles, Iowa (EUA), tirou uma selfie com Parker, sua filha pequena. A bebê estava com as bochechas rechonchudas e bastante esperta, parecendo estar em perfeita saúde, exceto pelo pequeno tubo de plástico que passava pelo seu rostinho.

Parker nasceu extremamente cedo, com apenas 23 semanas. Depois de passar 234 dias na UTI Neonatal, ela finalmente teve alta para voltar para casa em julho.

Apesar de sua condição pulmonar crônica, ela estava prosperando – até pegar o que parecia ser um resfriado quatro dias depois do Natal. Pouco tempo depois, ela estava de volta à unidade pediátrica do hospital MercyOne Des Moines Medical Center.

“Sabíamos que pegar um resfriado seria ruim para ela, mas nunca imaginamos que isso se tornaria tão grave e tão rápido”, escreveu Cassie no Facebook. “Isso é o que um vírus pode fazer com uma criança com pulmões comprometidos.”

Cassie e seu marido Jacob estão cercando sua filha com amor, mas como todos os membros da família no hospital, eles precisavam de algum conforto. É por isso que eles são tão gratos pelo perfusionista cardiovascular Dane Pratt.

“Certo dia, ele apenas se aproximou da cama, abriu um livro e leu para ela”, disse Cassie . “Como pai, você se sente tão em casa, sabendo que existem profissionais médicos que não vêem isso apenas como um trabalho e ainda são compassivos”.

Os Bakers ficaram tão emocionados com sua gentileza que Cassie compartilhou uma foto do doce encontro online, que rapidamente se tornou viral.

Como se vê, Dane rotineiramente traz seus próprios livros ou os alugam da biblioteca para que ele possa passar um tempo de qualidade com seus pacientes. O melhor de tudo, com a atenção que ele está recebendo devido ao ato compassivo com a bebê, ele organizou uma biblioteca para o andar pediátrico da MercyOne. Qualquer um pode deixar livros novos ou usados com delicadeza, para que Dane e outras almas desinteressadas como ele possam fazer a alegria das crianças com a leitura de uma historinha.

Ver o médico se esforçar para trazer alegria para a filha deles lembrou Cassie e Jacob de que eles não estão sozinhos na luta. Às vezes, um simples ato de bondade é exatamente o que um paciente precisa. Muito bem, Dane!

***
Redação CONTI outra. Com informações de Inspire More

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.