O protagonista dessa história é Lamont Thomas, um homem de Nova York (EUA) que decidiu adotar cinco irmãos, todos com menos de 6 anos de idade, para evitar que as crianças fossem separadas caso fossem adotados por várias famílias diferentes. Agora ele ofereceu aos pequenos a oportunidade de crescerem juntos na mesma casa.

Tudo começou quando os filhos biológicos de Lamont cresceram e se mudaram. Vivendo a síndrome do ninho vazio, ele decidiu se inscrever em um programa de adoção para crianças órfãs e crianças com problemas intrafamiliares. Em 2001, ele acolheu um menino chamado Michael Pérez e, eventualmente, o adotou. Além disso, nos 15 anos seguintes, Lamont acolheu temporariamente mais de 30 crianças que precisavam de um lar.

Em entrevista à CBS, Michael, que agora é enfermeiro profissional, comentou que deve muito ao pai adotivo: “Não acho que seria a pessoa que sou hoje sem os valores que ele incutiu em mim e sem a família que ele me ofereceu”.

Lamont disse que quando seus filhos saíram de casa, ele sentiu que ainda tinha muito amor para dar como pai, por isso não hesitou em fazer todo o possível para ajudar crianças que precisavam de um lar.

“Com cada filho, meu objetivo é fazer a diferença em suas vidas”, acrescentou ele.

Após 15 anos recebendo crianças em sua casa, Lamont, que é um provedor de serviços de alimentação aposentado, estava pronto para começar a viajar pelo mundo e desfrutar de alguns de seus hobbies, como pescar. Mas isso não durou muito tempo. Assim que soube da história de cinco irmãos com menos de 6 anos que iam se separar para sempre, decidiu recebê-los em sua casa e, por fim, adotou todos para garantir que pudessem crescer como uma família.

“Eu tinha que ajudá-los. Eles merecem ser criados juntos” , concluiu na entrevista.

***
Redação Conti Outra, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.