Padre Júlio Lancellotti é fotografado enquanto recuperava suas forças antes de retomar o trabalho de toda uma vida.

Circula na internet uma imagem comovente do Padre Júlio Lancellotti vestindo máscara, luvas e com um avental que faz referência à Irmã Dulce. Mas, para além disso, vê-se um homem idoso e cansado que, durante o intenso trabalho intensificado pela pandemia, percebeu-se no limite de suas forças e, por alguns minutos, permitiu-se descansar.

Josie Conti

Circula na internet uma imagem comovente do Padre Júlio Lancellotti vestindo máscara, luvas e com um avental que faz referência à Irmã Dulce. Mas, para além disso, vê-se um homem idoso e cansado que, durante o intenso trabalho intensificado pela pandemia, percebeu-se no limite de suas forças e, por alguns minutos, permiti-se descansar.

Na publicação, uma mensagem:

“Este é o padre Júlio Lancellotti, no meio de uma pandemia e, mesmo sendo do grupo de risco, se arriscando para ajudar os moradores de rua. Enquanto pastores se preocupam em lotar suas igrejas para arrecadação de dízimo. Em 20 anos dentro da igreja evangélica, nunca vi tamanha demonstração de amor, solidariedade e fraternidade que este padre demonstra. Júlio Lancellotti é um Brasil que deu certo.”

O padre Júlio é um exemplo de pessoa que dedicou toda a sua vida a causas humanitárias. Ele atua principalmente em instituições que dão suporte a menores infratores, detentos em liberdade assistida, pacientes com HIV/Aids e populações de baixa renda e em situação de rua. Acredita na pessoa humana acima de tudo, “como imagem e semelhança de Deus” e considera que todos os cidadãos que devem ter seus direitos respeitados.

Seu trabalho exemplar e de referência, já lhe rendeu inúmeros prêmios, tais como:

A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil deu-lhe o Prêmio Franz de Castro Holzwarth em 2000 por seu trabalho contra a violação sistemática dos direitos das crianças e dos adolescentes.

Em 2003, a Casa Vida recebeu o Prêmio OPAS, da Organização Pan-Americana da Saúde.

Em 2004, o Movimento Nacional de Direitos Humanos concedeu-lhe o Prêmio Nacional de Direitos Humanos.

Também em 2004, a Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo ganhou o Prêmio Nacional de Direitos Humanos, na categoria livre.

Em 2005, Pe. Júlio recebeu menção honrosa do Prêmio Alceu Amoroso Lima Direitos Humanos.

Em 2007, o Pe. Júlio recebeu o Prêmio dos Direitos Humanos promovido pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, na categoria “Enfrentamento à Pobreza”.

Pe. Júlio é ainda Doutor Honoris Causa pela Universidade São Judas Tadeu (2004) e pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Realmente são em momentos como esses que confirmamos a essência das pessoas. Obrigada padre Júlio!

Seu trabalho de luta contra às injustiças e de apoio aos mais carentes é um legado de toda uma vida. 

***

Dados do padre Julio Lancellotti foram colhidos da Wikipedia.

Imagem de capa: reprodução Facebook.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Josie Conti
É idealizadora, administradora e responsável editorial do site CONTI outra e de suas redes sociais. Psicóloga com 19 anos de experiência, teve sua trajetória profissional passando por diversas áreas de atuação como educação, clínica (consultório, grupos pré-cirurgia bariátrica e de reeducação alimentar, acompanhamento de pacientes idosos e acamados em projeto da UNIMED), além de recursos humanos e saúde do trabalhador. Teve um programa diário, o CONTI oura, na rádio 94.7 FM de Socorro. Atualmente realiza vídeos, palestras, cursos, entrevistas, e escreve para diversos canais digitais. Sua empresa ainda faz a gestão de sites como A Soma de Todos os Afetos e Psicologias do Brasil. Possui mais de 11 milhões de usuários fidelizados entre seguidores diretos e seguidores dos sites clientes. Também realiza atendimentos psicológicos online.